One Piece RPG
II - Aliados - Página 2 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» As Raízes do Vigilante Lucífugo
II - Aliados - Página 2 Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 03:34

» The Lost Boy
II - Aliados - Página 2 Emptypor Handa Hoje à(s) 02:59

» Escuridão total sem estrelas
II - Aliados - Página 2 Emptypor Handa Hoje à(s) 02:38

» Fim de Jogo
II - Aliados - Página 2 Emptypor Wander Hoje à(s) 02:31

» 10º Capítulo - Parabellum!
II - Aliados - Página 2 Emptypor OverLord Hoje à(s) 00:44

» O Sapo Mágico
II - Aliados - Página 2 Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:42

» Escaping Mean! Run Ria, Run!
II - Aliados - Página 2 Emptypor Milabbh Hoje à(s) 00:42

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
II - Aliados - Página 2 Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 00:09

» Al mare!
II - Aliados - Página 2 Emptypor John Knudarr Ontem à(s) 23:59

» [LB] O Florescer de Utopia III
II - Aliados - Página 2 Emptypor Kekzy Ontem à(s) 23:26

» The Claw
II - Aliados - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 23:09

» The One Above All
II - Aliados - Página 2 Emptypor Achiles Ontem à(s) 22:13

» VI - Seek & Destroy
II - Aliados - Página 2 Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:08

» Apresentação
II - Aliados - Página 2 Emptypor Blum Ontem à(s) 21:29

» Kuze Kyoji
II - Aliados - Página 2 Emptypor Kyoji Ontem à(s) 21:15

» Gregory Ross
II - Aliados - Página 2 Emptypor Wander Ontem à(s) 20:48

» Unidos por um propósito menor
II - Aliados - Página 2 Emptypor Oni Ontem à(s) 19:58

» Drake Fateburn
II - Aliados - Página 2 Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:43

» II - Aliados
II - Aliados - Página 2 Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:26

» Hey Ya!
II - Aliados - Página 2 Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 18:42



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 II - Aliados

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptySeg 10 Fev 2020, 15:54

Relembrando a primeira mensagem :

II - Aliados

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Hinata Bijin. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ficha | Aventura

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: Regras | Mudanças Importantes | Crie seu Personagem | Mini-Aventuras
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Bijin
Civil
Civil


Data de inscrição : 17/01/2017

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyTer 03 Mar 2020, 12:30

Resgatando o irmão


Professor e aluna não tinham o melhor começo possível, mas Hinata admitia que que ainda estava longe de ser uma deusa, sabia de suas limitações e sabia que a jornada seria longa e cheia de desafios e por isso se preparou e ainda busca se aperfeiçoar com o tempo, por isso as palavras do estrategista tinham pouco efeito sobre ela.

Assim que Hiroshi abandonava o ambiente o homem que não buscava se apresentara pelo nome, mas apenas como um instrutor, se aproximava da sua aluna puxando uma cadeira para perto dela, em seu leve movimento então abria um livro que já tinha bons anos, pelo menos era a impressão que passava para a jovem enferma, pois a coloração amarela e o cheiro que emanava do papel dava uma ideia de antiguidade.

Então a aula começava, pelos fundamentos básicos e avançando vagarosamente pelos principais pontos, claro que Hinata aprendia o máximo que poderia absorver e por vezes a garota fazia perguntas em pontos capciosos apresentados pelo professor. Evidentemente ele não tinha a prática e nem a desenvoltura do antigo mestre de Bijin, mas comparar Houken com simples humanos era como comparar a força da formiga com os dragões.

Com o tempo passando Hinata também recuperava-se do seu ferimento, mas mais rápido do que ela imaginava a aula terminava, o professor esperava ter ajudado, o que de fato conseguiu, só não sabia se era pelos próprios méritos ou pela jovem a sua frente ser um gênio.

- Muito obrigada pela sua ajuda. – Dizia Hinata buscando se levantar e sentindo seu corpo reagir aos seus movimentos. - Vou procurar as duas sim, se meu irmão corre algum tipo de perigo precisamos saber pera nossa própria segurança, quem tentou uma vez pode tentar duas e sobre os ataques, pelo visto ainda não apuraram tudo, pois Mário também foi atacado pelos piratas, quando o encontrei ele estava ferido e chamamos médicos para tratar ele.¹

Então se arrumando e indo ao banheiro para se arrumar, Hinata planejava na sua cabeça o que fazer e a primeira coisa era buscar a tenente Carmem, deveria aproveitar que ainda estava no quartel, pois no futuro poderia não ter mais essa oportunidade, depois procuraria Talita, sabia onde ela morava e que com Mário ela estaria bem segura.

- Por favor, preciso falar com a Tenente Carmen saberia onde posso encontra-la. – Perguntava educadamente a um soldado. - Sei que ela está interrogando o capitão pirata que recentemente foi capturado e que sequestrou meu irmão. – Daria essa informação em busca de mostrar que sabia o que estava acontecendo. - Foi me requisitado falar com ela, pode me ajudar?

Caminhando pelo quartel Hinata perceberia como era o comando da Marinha. Se o quartel era limpo, os soldados estivessem sempre com o uniforme bem passado, ninguém estivesse vagando aleatoriamente pelos corredores, tudo isso indicaria o tipo de líder que comandava os soldados e cuidava da ilha.

Chegando até a tenente Carmen a Bijin não interromperia o interrogatório, mas observaria e ouviria atentamente caso lhe fosse permitido, deixaria a tenente fazer seu trabalho sem atrapalhar a tenente, pois ambas tiveram momentos de desentendimento, mas por fim se entenderam melhor e a civil não queria momentos de conflito no momento, até porque via a Marinha como aliada nessa situação.

Uma vez conseguindo uma entrada para conversar com a tenente Hinata seria direta com ela. A tenente deveria ser ocupada e não teria muito do precioso tempo para perder, ainda mais com a situação de caos que a cidade estava vivendo.

- Muito obrigada por me ceder um minuto do seu tempo. – Hinata olhava atentamente a tenente a sua frente. - O capitão pirata disse durante nosso ataque que o sequestro de Hiroshi foi orquestrado, não era plano dele e sim sugestionado. Precisa saber o quão preocupada devo ficar?

Conversa vai e conversa vem e Bijin buscava absorver tudo o que era possível de informação, então quando não tivesse mais nada a ser ouvido pela tenente a civil se levantaria respeitosamente e se despediria da oficial.

- Obrigada pela ajuda. – Disse a Hinata com sinceridade. - Se um dia precisar de alguma coisa que estiver no meu alcance estarei sempre disposta a te ajudar.

Saindo da sala da tenente a protagonista dessa história buscaria por Hiroshi e Seiji, caso ela tivesse encontrado o irmão antes de falar com a tenente pediria para ir junto a sala de Carmen, mais do que ninguém o próprio Hiroshi precisava saber a real situação que ele se encontrava. Mas uma vez que ambos tivessem juntos e Hinata conversado com a Tenente então sairiam em busca de Talita.

- Fui informada que a Talita nos espera. – Disse Hinata aos dois homens que a seguiam. - Vamos falar com ela e depois ir para uma loja de armas comprar algo para vocês dois. Na atual situação estar desarmados não vai nos ajudar em nada e estar em melhor condições de combate seria o ideal.²

Então os três saíam em direção a jovem amiga.




¹ No primeiro post da página 04 da aventura anterior Talita cita que Mário foi ferido por piratas, esta no primeiro post do Kekzy - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

² O Hiroshi é um arqueiro e o Seiji sabe usar facas, conforme foi dito na aventura passada. No caso do Hiroshi quando fomos comprar armas na primeira aventura e na ficha do NPC em anexo e no caso do Seiji o narrador Kekzy apresentou isso no seu quarto post da aventura anterior na página 04: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyQua 04 Mar 2020, 23:52

Takamoto Lisandro não teve cor pq fui dormir



Sabendo o que sabia, podia finalmente se levantar da cama e segui seu caminho, decidia primeiramente descobrir sobre o paradeiro de Carmem, a tenente estava na sala de interrogatório do QG, como pedido, a garota foi escoltada e direcionada ao local indicado pelo marinheiro responsável. Ao abrir a porta se deparou com uma sala grande e uma janela de vidro imensa de coloração negra, porém conseguia enxergar tudo através dela e via nada menos do que Carmem socar bem forte o pirata que antes era o sequestrador de seu irmão, o bandido desmaiava preso na cadeira e a expressão nervosa e enfurecida permeava o clima daquele recinto, podiam sentir um forte calor emanando pelo ar. Deixou a porta aberta para que alguns soldados fossem dá suporte para o pirata, ela olhou profundamente nos olhos de Bijin e voltou a neutralidade, seu rosto vermelho desaparecia e se tornava quase tão pálido quanto a neve. – Você perdeu uma boa festa. – Disse a moça pegando uma toalha que estava sobre o corpo de uma cadeira da sala, passava em seu rosto e consequentemente seu pescoço enxugando o suor de seu corpo, a loira era direta no assunto e a tenente não pestanejou. – Sendo sincera, não vejo ligações diretas entre você e ele além do que foi mencionado pelo pirata. Tudo parte que o planejado foi tirar nossa atenção da ilha, enquanto um roubo era executado a mando de um misterioso suspeito. Já ouviu o nome Sephiroth Clown? – Pela reação da loira, a marinheira sabia que a mesma nunca havia escutado este nome. – O sequestro e ataque de Mário foram apenas coincidências, porém, sinto algo mais, não estou totalmente certa, mas ficaria atenta a aquele nome.

A civil agradecia pela a ajuda prestada deixando um favor ao dispor da marinha, talvez em um momento mais oportuno fosse requisitado uma mão amiga, saindo do QG podia ver no pátio seu irmão conversando com um marinheiro e Seiji lascando alguns tapas em uma árvore por algum motivo, ambos olhavam para a loira e vinham a seu encontro. – Você já está bem?! – Diziam ao mesmo tempo, a garota conseguia andar e estava quase em seus 100%, a temporada de batalhas havia chegado ao fim por enquanto, ela declarava seu objetivo por agora, deveriam falar com Talita e Mário, aquela dupla tinha formado um laço com o trio depois do incidente.

Enquanto andavam, passavam pelo comercio rico da cidade e Seiji parou de repente e chamou pelos dois irmãos. – Olha só! – Ele apontava para um loja refinada de armamento, na exposição da loja tinha várias armas de luxo e requintadas, no entanto, o rapaz apontou para um par de adagas também expostos, porém suas lâminas eram avermelhadas e suas empunhaduras eram feitas de madeira, tinham um tom rustico na aparência da arma, o Hiroshi também não tinha dos melhores arcos, podia vislumbrar de grandes armações. – Podemos entrar para dá uma olhada? – Indagou Seiji.
[/color]


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyQui 05 Mar 2020, 23:47

Resgatando o irmão


Hinata estava feliz de facilmente encontrar a Tenente Carmen, ambas não tiveram um começo fácil quando a jovem ultrapassou a barreira da Marinha para descobrir o paradeiro do irmão e se os boatos do sequestro eram verdadeiros, mas ambas agora viviam em um pacto de colaboração e isso deixava a espadachim feliz, pois nunca teve a intenção de desafiar a tenente, estava apenas querendo informações.

Ao chegar na sala de interrogatório via a cena da Tenente espancando o pirata em busca de informação, claro que a jovem Bijin não concordava com o método, pois além de não ouvir o pirata dizer nada, ele havia desmaiado, e na mente da jovem protagonista deveria haver maneiras melhores de se obter informações do que tal método. Mas com o desmaio do criminoso Carmen saiu da sala e encontrou a jovem e lhe passou algumas informações obtidas.

”Não posso esquecer esse nome, Sephiroth Clown, pelo visto ele age com inteligência, tem grande poder de influenciar as pessoas e mesmo tendo seu ‘nome’ conhecido pela Marinha, ao que parecia ela nada conseguiria fazer. Quem sabe eu que sou de fora do sistema possa ter uma chance.”

A tenente não acreditava que o sequestro de Hiroshi e o ataque ao wotan fossem mais do que coincidência, entretanto Bijin não poderia deixar de associar que o ataque do pirata conseguiu tirar a elite da Marinha e o próprio Mário e Talita do caminho do criminoso para os assaltos posteriores.

- Agradeço mais uma vez pela ajuda. – Dizia Hinata com sinceridade mas sem esboçar nenhum tipo de sentimento, pois estava muito pensativa. - Se eu por acaso me deparar com o tal Sephiroth ou conseguir alguma informação irei procurar vocês.

Entretanto antes de sair, a civil mais uma vez olhava para o pirata desmaiado sendo acudido pelos marinheiros, nesse momento quem estivesse do lado poderia observar um olhar de ódio na jovem garota, sem nem perceber sua mão já estava na espada. A vontade era clara de atacar o delinquente, mas Hinata respirava fundo e buscava se acalmar. Logo se retirava da sala e depois do quartel.

Assim que chegava ao pátio de fora, Bijin sentia seus olhos sendo agredidos pela luz do sol, por um momento a espadachim colocava a mão para proteger sua visão e avistava seu irmão e seu amigo. Hiroshi e Seiji vieram logo de encontro a garota perguntando se ela estava bem. Ela sorriu, era feliz na companhia dos amigos e queridos, Hinata prezava muito pelos seus amigos e em especial seu irmão, um sorriso logo brotava do seu rosto.

- Estou bem sim! – Disse Hinata mantendo o sorriso no rosto. - Vamos então falar com a Talita e o Mário, tenho algumas informações para passar para todos. Por isso fiquem curiosos até lá. – Então a jovem terminava a sua fala com uma risada tímida.

O trio seguia seu caminho na direção ao “Pé” de Shells Town, o local mais pobre da cidade e onde Hinata e Seiji haviam encontrado Mário e Talita pela primeira vez. Eles não tinham nada muito em comum, na verdade Talita em sua infância havia tido um breve encontro com Hiroshi que a apoiou e deu um presente sentimental de incentivo para a jovem Talita. ¹

- Hiroshi, você sabia que impactou muito a vida da Talita! – Disse Hinata para seu irmão mantendo um sorriso no rosto. - Ela disse que você espantou uns valentões que mexiam com ela. – Então a espadachim olhava para o irmão como se estivesse realmente falando sério mas em tom de brincadeira. - Mas fique tranquilo, ela arrumou um cara forte de verdade para cuidar dela.

Seije então interrompe a nossa caminhada e nos faz olhar para uma loja de armas requintadas, Bijin era uma ferreira e olhava mais do que a aparência das armas, mas a qualidade, por isso ela não se empolgava muito com o “florismo” proporcionado diante de seus olhos, mas não queria impedir Seiji e Hiroshi de se armarem, na verdade a heroína considerava isso muito importante.

- Claro que não me importo. – Disse Hinata animada. - Mas como sou uma ferreira, pelo menos me permita avaliar a qualidade da arma além da sua estética. – E virando para Seiji, Bijin falava um pouco mais séria. - Sei que perdeu seu emprego no Lar das Queixas, e se realmente quer sair mundo a fora se aventurar conosco, deixe pelo menos pagar pelas suas armas. De acordo?

Então Hinata começaria com Seije ajudando-o a procurar algo bom e próprio para o nível dele. Olharia as armas que ele apontasse e apontaria as falhas delas caso as encontrasse, buscando eficiência e durabilidade dessas armas. Assim que encontrasse uma boa arma Hinata recomendaria o par de facas que achasse adequado para o amigo. Depois iria para junto de seu irmão.

- Achou algum arco interessante? – Enquanto perguntava ela pegava alguma arco que se destacasse e o analisaria. - Embora seja ferreira, o que mais gosto de fazer são espadas, mas tenho uma noção básica para te ajudar. No futuro quem sabe montamos uma forja e farei as armas para vocês.

Se por acaso Hinata achesse algum com arco, ela recomendaria para seu irmão, explicaria o porque, mas caso ele ainda preferisse outra arma ela não se importaria, mas ficaria atenta para não permitir que Hiroshi saísse da loja sem flechas em uma aljava.

Após todos escolherem suas armas então Hinata iria para o caixa e começaria a negociar com o dono da loja, ela sabia o preço justo das armas, mesmo o trabalho mais caprichado não poderia alterar muito o valor da arma. Por isso ela estaria disposta a pagar 30 mil berreis por uma arma, se ela fosse realmente bonita com um trabalho ornamental diferenciado, bem trabalhado chegaria a no máximo 45 mil berreis.

Uma vez que tivesse então comprado as armas, agora com os três já prontos e prevenidos com seus novos pertences, a caminhada seguiria para rumo ao encontro com a Talita, os irmãos Bijins estavam finalmente juntos e indo ver seus novos amigos e partilhar novas informações. Se por acaso passassem na frente de algum lugar que vendesse comida e que poderiam levar, tipo sanduiches, hamburguês e coisas do tipo, Hinata pediria um total de 100 mil berreis em “sanduiches”, embora um fosse o suficiente para maioria, a espadachim não tinha certeza de quanto o wotan era capaz de comer.

Chegando na morada dos dois, Hinata daria um passo a frente dos dois, olharia para Seiji de maneira séria, por causa de suas reações medrosas que teve diante de Mário no primeiro encontro e então chamaria seus amigos.

- Talita! Mário! – Bijin gritava o nome dos dois em busca de uma resposta. - Trouxe comida para todos nós! Vamos comer!? – Finalizava a conversa desta maneira caso tivesse realmente comprado a comida.




¹ No segundo post do narrador nesta página: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]
Talita diz: “Quando eu era pequena, esse garoto me deu essa concha, após espantar uns valentões que estavam mexendo comigo, antes de conhecer Mario... “- abriu as mãos, revelando uma grande concha, a qual se abriu e revelou uma pérola brilhosa — “Ele foi um dos únicos a me tratar bem, quando eu era pequena” - era notável que Hiroshi era mais velho, ao menos cerca de dez anos — “Ele disse que me daria sorte e que uma concha resistente guardava o mais precioso tesouro” - trouxe de volta as mãos para próximo ao seu peito — “Se... se ele for o seu irmão, por favor, me permita retribuir o favor daquele dia!”



Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyDom 08 Mar 2020, 23:55

Takamoto Lisandro E num é que tem cor mesmo.



A parada na loja de armamentos era brusca e rentável, a garota não achava que seria um problema os seus companheiros se armassem da melhor maneira que convém já que isto por se só a ajudaria em batalhas futuras. Examinava cada relíquia forjada pelo ferreiro daquela loja, não sabia em questão quem era, pois no balcão estava apenas uma vendedora folhando uma revista de moda com vestidos tão lindos de cores variadas, sua atenção ia primeiramente em Seiji que havia pedido para darem uma olhada na loja e logo ele buscava achar uma adaga merecedora de sua companhia, seus olhos brilhavam tentando encontrar um tesouro escondido, porém todas possuíam uma qualidade padrão, nada além da conta, foi o que indicou Bijin ao falar da adaga que recebeu.

Não, não. Deixa que eu pago.. – Ele colocava a mão em seu bolso e fazia uma careta tensa. – É.. Eu vou pagar uma! – Dizia pegando outra adaga, o mesmo estava querendo adquirir duas peças de arma, sendo assim deixaria que o espadachim pagasse pelo menos uma delas. Sua atenção agora ia para seu irmão, que era mais paciente na hora de escolher sua parceira, os arcos tinham ornamentos diferentes e pareciam ser de boa qualidade. – Todos parecem ser bons, não vejo problemas, mas... – Ele encarava a irmã e a observava inquieto. – Sim, suas armas seriam tão grandiosas quanto suas habilidades. – Concordava na ideia dela. – Pegarei este aqui. – Dava dois passos em direção a um arco de madeira clara com pinturas azuis rodando toda sua forma, pegava também uma aljava com dezenas de flechas que usaria mais adiante em situações perigosas.

A vendedora recebia a quantia certa do arco e uma adaga, a dama da espada cogitava agraciar ainda mais a venda com uma gorjeta se tivessem um nível de qualidade demasiado grande, mas sabendo que as armas eram padrões, não molhava muito a mão da senhorita vendedora e assim saia junto da loja com os demais companheiros seguindo rumo ao seu real objetivo, passavam por uma barraquinha de comida comprando grandes quantidades seguindo adiante em seguida. Não demorava muito para se encontrarem com Talita e o grande Mário, estavam perto do porto, o mesmo lugar que trazia lembranças recentes e dolorosas, correndo para dá um abraço em Bijin, a garota se continha com sua força já que sabia dos ferimentos da loira. – Que bom que você está bem, Mário estava preocupado. – O wotan não esboçava nenhuma expressão deixando Hinata em dúvida se estava mesmo. Sugerindo que todos comecem, a comilança começava e logo acabava ao tritão pegar quase tudo depois dos demais se servirem e virar completamente a sacola de comida. – Não seja tão guloso Mário. – Ele arrotava em resposta, parecia satisfeito. O sentimento de ver Hinata bem superava a timidez que antes Talita tinha, aos poucos voltava ao normal, Hiroshi tinha sido um herói para ela, talvez a primeira paixonite da garota, ficava tensa por alguns momentos quando seus olhares se encontravam.

Eu queria conversar com você. Queria saber se havia descoberto alguma coisa sobre o sequestro do Hiroshi. – Suas mãos se apertavam e o arqueiro demonstrava certo desprezo ao lembrar da situação. – A única coisa que devem saber que fui fraco, mas não deixarei que isso aconteça novamente. – Ele dizia não só a si próprio quanto também para as garotas. – Hiroshi não é fraco! – Disse Talita, a memoria do seu salvador ainda estava fresca em sua memória, nesse meio tempo Seiji encarava o wotan ainda perplexo pela criatura. Hiroshi sorria. - Acho que vou aceitar o elogio.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptySeg 09 Mar 2020, 22:09

Resgatando o irmão


Com a parada na loja de armas e a compra de adagas para o Seiji e o arco e flechas para o Hiroshi, Hinata se sentia melhor, seu irmão que recentemente foi sequestrado estava desarmado na ocasião e agora ele teria mais chances de reagir. O que decepcionou a heroína desta história foi o fato de que a loja tinha armas realmente bem ornamentadas, mas em quesito de qualidade como armas, eram apenas o básico. Então após pagas os sessenta mil berreis para a vendedora pelas armas, Bijin e seus amigos seguiam o caminho para o porto.

Claro que inicialmente o trio fez uma parada para comprar comida o suficiente para os cinco amigos, contando Talita e Mário, na verdade era para muito mais pessoas, mas a jovem espadachim contava que o wotan comeria por muito mais do que uma pessoa. Hinata e Hiroshi tinha alguns costumes que foram ensinados pelo grande Houken.

”Em algumas culturas existe uma tradição de quando você visita uma pessoa você deve levar algo para presentear, no caso de um jantar poderia ser um vinho ou mesmo um prato de comida, se for uma ocasião especial, como um funeral o presente deve ser algo gentil e reconfortante. Mas lembrem-se, o presente não é apenas uma cordialidade, quando ele é bem inserido no contexto ele ajuda a criar fortes laços de amizade.”

Então com um saco cheio de alimento, Hinata, Seiji e Hiroshi finalmente encontravam com Talita e Mário próximo ao porto da cidade. Talita surpreendentemente corria na direção de Hinata para abraçá-la e com delicadeza a garota aplicava um leve amplexo. Bijin não teve como se comover pelo carinho e afabilidade da mocinha em relação a ela, por isso também a abraçou em resposta a grande amizade que se formava entre as duas.

- Estou bem melhor. – Dizia Hinata com um sorriso sincero e olhos alegres, afinal estar entre amigos era um dos seus desejos e era basicamente a única maneira que ela conseguia quebrar seu forte orgulho. - Mas precisava agradecer a vocês pela ajuda que deram, talvez eu nunca mais voltasse a ver meu irmão se não fosse pelo auxílio de vocês.

Embora a espadachim não conseguisse ver nenhuma reação no wotan só o fato de estarem juntos já era agradável suficiente, mas também tinha que considerar que ver algo naquele rosto coberto por uma camada de algas, musgo ou coisas verdes e desconhecidas era uma tarefa complicada para as pessoas. Talvez por isso Mário sofresse tanto preconceito diante da população local.

Vamos comer?! – Dizia Hinata apresentando a enorme quantidade de comida, pelo menos para humanos. - Espero que seja o suficiente para você Mário. – Falava Bijin rindo do momento.

Mário era realmente surpreendente Hinata ficava fascinada ao ver como no mundo mundo existiam seres tão diferentes. Quando todos haviam pego sua refeição, Mário pegou o saco cheio de alimento e virou em sua boca. Talita reclamava dos maus modos e o Wotan respondia com um simples arroto, o que fazia a espadachim rir baixo colocando a mão sobre a boca.

Mas depois de todos comerem e rirem Talita perguntava se sabíamos alguma coisa sobre o incidente do Porto que culminou no sequestro de Hiroshi. O irmão Bijin parecia desanimado e tudo o que poderia dizer no momento é que ele era fraco, o que de fato era verdade, principalmente quando se colocava personalidades como a Tenente Carmen, Mário e Capitão Thor em comparação, mesmo Talita tinha suas habilidades especiais.

”Meu irmão realmente ficou desanimado, espero que isso seja apenas para tornar ele mais forte, mas quem sabe se eu jogar um pouco de fogo nessa lenha não poderei ver os olhos de Hiroshi recuperando sua luz e força.”

- Na verdade tenho algumas informações sim. – Disse Hinata chamando com gestos manuais para todos se aproximarem um pouco mais. - Primeiro gostaria de ressaltar que o Capitão pirata disse no navio que a ideia do sequestro não foi deles, mas de um terceiro que para nossa tristeza não estava no navio. – Então ela fazia uma pausa para recuperar um pouco o fôlego para continuar a falar. - Enquanto repousava recebi aulas de estratégia, coisa que queria a algum tempo, mas o importante foi que meu professor revelou, no momento que o ataque estava ocorrendo no porto o Banco Mundial e a prefeitura também foram atacados, dessa maneira dividiram as forças da Marinha não conseguindo bons resultados, os vitoriosos são os bandidos que atacar esses duas localidades. – Então Hinata apontava para o antigo braço ferido do wotan. – Mário também foi ferido no ataque, provavelmente algum dos grupos cruzaram com vocês. – Então Bijin se aproximava de Seiji aproximando ele mais dela. - Por fim falei com a tenente Carmen, ela acredita que o sequestro não tem nada haver com o ocorrido e que não estamos correndo risco. Mas agora vem a parte que preciso de você Seiji, por ter trabalhado no coração do submundo, o Lar das Queixas, e de vocês dois Talita e Mário, já que moram aqui também a bastante tempo, pois a tenente Carmen suspeita de um homem conhecido como Sephiroth Clown!

Jogada a bomba Hinata observava a reação de cada um ali presente, quem sabe alguma informação preciosa, uma lenda urbana, mas Hinata precisava saber quem era essa pessoa, pois não permitiria que pessoa alguma usasse ela ou seu irmão, a orgulhosa espadachim estava começando a dar os primeiros passos para a perseguição que ocorreria, pois Bijin iria caçar sua presa e deixar claro que ninguém mexe com ela, sua família ou amigos.

Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyQui 12 Mar 2020, 23:48

]
Takamoto Lisandro DEsculpa ta sem cor, me perdoa.



O grupo se aproximava de Bijin, menos o Wotan que não tinha como se aproximar mais sabendo que com um passo em falso poderia esmagar todos a sua frente. Ouvindo claramente as palavras da loira, Seiji ficava meramente vermelho escondendo sua feição ao quase encostar sua face na dela. – Ah! Sim! O lar das queixas, não gosto muito de lembrar.. – Ele falava quando a espadachim o citava sua participação naquele local onde o mundo do crime e da civilização era um só. Ao ouvir o nome Sephiroth, todos tinham a mesma expressão neutra, porém ao terminar o nome com Clown, Seiji e Talita ficarem tensos, o Wotan inclinou a cabeça confuso tentando lembrar de algo que havia esquecido a muito tempo.

Talita colocava sua mão aberta escondendo a boca em surpresa. – Clown?! É um pirata conhecido pelo East Blue, mas não sabia que tinha conexões com Yotsuba.. Faz tempo da última vez que ele passou por aqui e não trouxe nada além de caos.. Ele não é alguém que busca riquezas, fico até desconfiada, nunca achei que ele fosse roubar um banco. – Enquanto isso Seiji olhava para trás nervoso, mantinha uma postura inquieta. – Ele é perigoso Hinata, até mesmo no lar das queixas as pessoas não gostam que fale do nome dele. – Explicava tentando a fazer compreender o perigo que era Clown. – Se foi ele quem armou tudo isso, não acho que tenha sido planejado.. – Enquanto isso o Wotan finalmente pareceu se lembrar do que faltava e batia o punho na palma de sua mão em resposta a isto, chamou Talita e falou para a garota sussurrando. – Mário lembrou de algo que ouviu de alguém, não sei ao certo se é verdade, pois pode ser um rumor, mas dizem que Clown mudou depois da última vez que foi visto, suas atividades pelo blues mudou radicalmente depois que foi derrotado por um homem, ele desapareceu por completo por um tempo, mas voltou a praticar pirataria pelo mar. – Ela olhou intensamente nos olhos de Hinata. – Não sabia que o primeiro nome do Clown era Sephirot, os cartazes sempre vinham com somente um nome. Peço que tenha cuidado, ele não é uma pessoa que se queira achar.

Ela tem razão Hinata. – Concordava Seiji. – Não devemos ir atrás de pistas no meu antigo trabalho.. É-é-é perigoso! – Afirmava com espanto, porém Hiroshi coçava seu queixo atento a conversa e desenvolvendo sua própria linha de raciocínio. – Eu tenho minhas dúvidas, prefiro saber do próprio Clown o que ele tem contra mim! Se foi coincidência ou planejado já não me importa tanto, alguém tão perigoso e ardiloso precisa ser detido! Irmã, se estiver tudo bem, quero resolver este impasse, e mostrar para ele que sou bem mais que um refém. – Hiroshi estava determinado, sua força foi testada e havia falhado como protetor de Hinata, ainda mantinha culpa em seu coração pelo tiro que a irmã levou para salva-lo. – Não acho uma boa ideia. – Resmungava Seiji. – Se forem atrás dele, por favor, tenham cuidado. Ficarei pelo porto, se tiver alguma movimentação suspeita não deixarei passar por nós, certo Mário?! - O tritão balançava a cabeça positivamente.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptySex 13 Mar 2020, 17:13

Resgatando o irmão


Nos posts anteriores...
Hinata Bijin teve seu irmão sequestrado por piratas, junto com o seu amigo de infância Seiji e se unindo com o wotan Mário (que foi também ferido por piratas) e a civil Talita, duas das grandes personalidades da ilha, foram ao mar resgatar de Hiroshi, antes porém do encontro com os inimigos o quarteto se juntou com a Marinha para então resgatar o caçula da família Bijin.

Bijin ousadamente se confrontava com o capitão, mas ela acabou sendo baleada, mas conseguia tirar seu irmão das mãos do pirata em segurança. O Capitão Thor, presente na ocasião, então prende o capitão e todos seus capangas. Hinata com a perda de sangue acaba perdendo a consciência.

Quando acorda estava na ala hospitalar do quartel de Shells Town, junto com ela e esperando a heroína recuperar sua consciência estavam Seiji e Hiroshi. Mas antes de saírem a jovem espadachim conversou com a tenente Carmem que interrogava o prisioneiro e um nome foi então revelado como a mente por trás do sequestro, ataque ao porto, Mário, assalto a prefeitura e ao banco mundial, o nome era Sephiroth Clown.

Com o nome em mente Hinata reuniu todos seus amigos e aliados em uma conversa onde o nome do oponente foi revelado. Agora...


Hinata ouvia atentamente Seiji, Talita e Mário, eles estavam um tanto preocupados em relação ao nome de Sephiroth Clown, a recomendação dos três era deixar o caso de lado e seguir a vida. Não atuar mais no caso de fato era uma possibilidade.

”Talvez a tenente Carmen tenha razão, o sequestro de Hiroshi foi apenas uma coincidência, pegar alguém para afastar pessoas da ilha.” – Hinata então começava a tirar suas próprias conclusões sobre o caso. - ”Entretanto dizer isso é apenas uma possibilidade e não há nenhuma certeza.”

Hiroshi havia chegado a mesma conclusão de Hinata, não havia como ter certeza disso, mas o caçula de Hinata ainda apresentava outro fato importante, Clown era uma pessoa perigosa, do tipo que deveria ser detida a todo custo, entretanto Hinata não era marinheira e nem caçadora, por que se envolver?

- Tenho um forte desejo de sair dessa ilha e seguir em minha jornada. Encontrar o meu Caminho é a minha missão. – Hinata deixava para os amigos bem claro o seu pensamento. - Entretanto não vou abandonar minha terra natal e deixar uma pessoa perigosa como esse cara solto por ai. – Hinata estava realmente séria sobre isso, deixar pessoas em perigo não era nem de passagem um pensamento que passaria na cabeça dela. - Nosso adversário é uma pessoa inteligente, orquestrou diversos ataques, calculou a reação da Marinha e se saiu vitorioso dessa primeira batalha. – Então a animada heroína virava para Seiji. - Mesmo que ele seja muito forte, se conseguirmos apenas localizar ele teremos a chance de entregar ele para a Marinha. – Então se virava para Talita e Mário. - Ele é do tipo de pessoa que cria planos com alguns passos à frente, muitas vezes o que ele vai fazer é chamar a atenção para um determinado ponto, para desviar os olhares, quando age por trás sem ninguém ver. Quando algo errado acontecer olhe para o que está em volta, é lá que o palhaço vai se encontrar.

Então Hinata se erguia e olhava para Seiji e Hiroshi, era hora de sair do porto e buscar mais alguma informação, mas a questão era por onde começar, o que eles tinham de concreto era apenas o nome do oponente e mais nada.

- Primeiramente vamos a loja de armas onde fabriquei a minha espada. – Hinata se referia a uma ferraria que vendia armas e que pertencia a sua Seita, o Caminho, pois ela e Hiroshi passaram anos isolados dentro da seita enquanto Houken lhe ensinava dia a dia as coisas do mundo. - Lá vamos poder conferir se nossos amigos sabem de alguma coisa do nosso alvo. Se por algum motivo a seita pode ter Clown como algum inimigo. Afinal no dia do incidente Hiroshi estava no porto a pedido da seita. – Então a protagonista começava sua caminhada em direção a loja. - O que você veio exatamente fazer no porto Hiroshi, de quem era o navio?

Hinata, como uma detetive, buscava ligar os pontos de tudo o que estava acontecendo. Quando o incidente havia acontecido no porto, foi um membro da Seita que pediu para Hiroshi ir ao porto descarregar caixas, segundo ele por ordens de Houken. Então a heroína queria saber de Hiroshi o que realmente havia acontecido para questionar a seita de melhor maneira, embora não suspeitasse de seita em si.

-Olá! – Disse Hinata com um simpático sorriso para o membro da Seita assim que chegassem na loja de armas o Caminho. - Queria pedir um favor para você, por acaso conhecem o nome de um procurado chamado Sephiroth Clown?

A espadachim foi direta mais uma vez e não queria muita conversa, pois foi por causa desse homem que seguia as ordens de Houken que Hiroshi foi ao porto, a heroína não descartava nenhuma hipótese, tanto de ter alguém na seita trabalhando para o pirata ou uma richa em especial ere o culto e o bandido.

Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyDom 15 Mar 2020, 16:19

Takamoto Lisandro SEPHIROTH!



Seguia os mesmos passos de seu irmão, ambos sabiam do perigo que era Clown e não podiam se dá por satisfeitos sem colocarem os pingos nos “i”. Enquanto se despediam da dupla, eram paradas por Talita por um momento. – Antes que se vão, queria dá isto para vocês. – Ela abria as palmas das mãos e tinham três braceletes feitos com uma corda fina cristalina, no meio do da pulseira existia uma pedra de coloração esverdeada. – Sinal da nossa amizade. – Disse finalizando e se despedindo deles, o trio tinha uma direção a seguir já que Hinata comandava os passos. – Não especificaram o que era para fazer no porto, pensei por mim mesmo que era para encontrar algo ou alguém, mas quando estava a procura.. Eles me pegaram com a guarda baixa. – Relatava Hiroshi. – Não mencionaram nada de Sephirot Clown, não tenho certeza o que eles queriam. – Colocava sua mão no queixo pensativo.

Chegando ao ponto indicado, no estabelecimento da seita, o trio era bem recebido por um dos membros dela e que tinha um grande sorriso avistar o grupo. – Bem-vindos! O que desejam? – A garota ia direto ao ponto descartando simpatias. – Sephiroth Clown..? – Sua cabeça se inclinou em confusão. – Não acho que eu saiba.. – Ele olhava para trás e avistava seus companheiros que ajudavam no estoque e administração da loja de armas. – Ei vocês sabem sobre Sephiroth Clown? – Os demais eram três pessoas, dois jovens e um velho, o velho alçou uma sobrancelha olhando diretamente para Hinata. – Deixe-os entrar, quero falar com eles.

Se aproximando, o velho estava sentado afiando uma lâmina. – Se não me engano, vocês são os irmãos Bijin. Não devem lembrar de mim, já que os vi bem pequenos. – Ele contava um pouco de sua história e a pequena relação que teve com os dois. – Esse nome que falaram é bem perigoso, Sephiroth Clown.. Muito perigoso. – Ele levantava a lâmina até a altura de seus olhos e tascava uma bela examinada no fio da arma. – O que querem saber do que já não sabem? – Fitava sabiamente a loira, a experiência e sabedoria do senhor indicava que podia ler através dela. – Não sei nada sobre a localização dele, só sei que é um procurado e ainda deve estar pela ilha.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyDom 15 Mar 2020, 23:20

Procurando o Palhaço


Quando estávamos saindo do Porto da cidade Talita nos chamou uma ultima vez antes de nossa partida, Hinata parava para dar atenção a amiga, a nossa heroína não era muito de dar atenção aos meros humanos, por outro lado seus amigos eram outra história, como se estivessem em um outro patamar.

A jovem trazia para cada um dos seus novos amigos um presente aparentemente simples, mas não era o presente em si a questão, mas o que eles significavam para a menina e seus novos amigos. Hinata então prendia sua pulseira no pulso e se aproximava da pequena amiga e observava se os amigos também colocavam.

- Muito obrigada! – Dizia a heroína com um sorriso sincero no rosto apresentando todos seus dentes. - Se cuida que logo vamos voltar, não pretendo ficar muito mais tempo na ilha e se quiserem nos acompanhar será sempre bem vinda. Assim como Mário cuidarei de você. – Então olhava para o wotan. - Não Mário, não vamos nos casar. – Mas ela dava um sorriso brincalhão e piscava com um dos olhos para o gigante.

Partindo do porto Hiroshi falava sobre sua experiência no trabalho durante o sequestro, dando a ideia para Hinata que não havia nada de errado com o trabalho dele, mas na verdade havia alguns pontos que a protagonista não poderia deixar de levantar.

- Ao meu ver há algo estranho. – Dizia Hinata para os amigos antes mesmo de chegarem a loja de armas. - Se você foi lá deveria ter alguém ali te esperando para o serviço. Segundo ponto é que você foi atacado antes mesmo dos piratas atacarem o porto. Pelo que entendi você nem viu o que aconteceu.

A batalha no porto não foi rápida, Hinata e Seiji correram para o Porto após a luta e viram muitos focos de incêndio, soldados feridos e bons sinais de uma longa luta, pois o ataque aconteceu no meio da tarde e os piratas fugiram no início da noite.

Com algumas conclusões tiradas pelo trio, os três haviam finalmente chegado na loja o Caminho. Não havia mais tempo para perder e por isso Hinata foi direto ao ponto, obter uma pista sobre o adversário parecia essencial, mas o primeiro homem simplesmente negou se quer saber que tal personagem existia na ilha, mas ele clamou a ajuda de outros três homens que estavam no fundo da loja e Hinata se aproximaria para ver tais figuras.

Um velho homem então resolveu ajudar os três, primeiramente ele havia reconhecido os irmãos e comentava sobre a rápida vivência que ambos tiveram juntos. Hinata estreitava os olhos enquanto buscaria em suas memórias algo que o homem falava.

- Como esqueceria algo ou alguém que me ajudou no início da minha jornada. – Disse com firmeza Hinata de maneira orgulhosa e determinada. - Acaso acha que sofro de algum tipo de parasita que me rouba as lembranças? – A jovem mostrava seu lado orgulhoso, ela era conhecida por ser assim, apenas seus amigos mais próximos teriam o privilégio de ver uma outra versão da jovem. - Como o senhor sabe, aqueles que seguem pelo Caminho aceitam o fato de que podem morrer a qualquer momento. Se eu não for forte o suficiente sei que as pessoas pisarão no meu cadáver. Sabemos que o força vem com o perigo. Como posso alcançar meu alvo se não tiver coragem? Se não enfrentar o perigo?

A jovem Bijin possuía uma determinação de ferro, ela sabia onde queria chegar e o que era necessário para isso, passou anos sob a tutela do grande Houken, foi reconhecida pela seita como alguém que ter a fé, determinação, coragem e potencial para chegar onde os humanos não são convidados a estar, na divindade.

“Hinata Bijin, tenho certeza que você ama o Caminho e que você está determinada. Há algumas coisas que você não pode evitar para se tornar mais forte. Faça o que puder sem ter medo, mas lembre-se que você precisa sobreviver!”

Mas as antigas palavras do mestre Houken lhe vinham a mente, ela nunca se esqueceu de que ainda era fraca, ela viu Thor e o próprio Mário em ação, sabe mais do que ninguém seus limites e por isso sabia até onde poderia avançar.

- Sei que não sou ainda aquilo que ei de me tornar. – Olhava com frieza inclinando a cabeça levemente para cima e olhando para o velho como alguém que olha para os outros com um senso de superioridade. - Sei onde está meu limite, mas nosso alvo é mandante do sequestro do meu irmão e eu, Hinata Bijin, não serei o tipo de pessoa que levará esse tipo de ofensas sem reagir.

Então o velho perguntava para Hinata o que ela queria saber que já não sabiam, dizia apenas para ela o que já era senso comum, que ele deveria ainda estar na ilha e que era um procurado, mas quem não saberia de algo assim. Marinha sabia, Talita e Mário sabiam, era algo meio que universal dentro da ilha.

- O que o senhor diz é que ele é perigoso, correto? – Hinata então se aproximava do velho e ficava a frente dele. - - Então ensine essa orgulhosa discípula, porque exatamente Clown é muito perigoso? O que ele fez para receber tamanha fama?

Então após ouvir o que o velho tinha para falar sobre o alvo Hinata gravaria as informações em sua cabeça e já tinha um destino em sua mente para ir, o lugar que ela já estava e que agora sabe que deve ter informações realmente preciosas, o local se chamava Quartel General da Marinha de Shells Town.

- Vamos para a Marinha. – Informava Hinata a seus companheiros, mas o tom de voz era bem mais amigável do que foi com o velho. - Lá deve ter um cartaz de procurado, informações de crimes e valor de recompensa, sem falar na possibilidade de recompensa.

”Basicamente não sabemos nada de concreto sobre o criminoso, vamos ver como a Marinha pode ajudar.”

Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyQui 19 Mar 2020, 01:13

Takamoto Lisandro Desculpe a demora!



São belas palavras ditas por uma bela moça. Tenho que dizer que não esperava menos de você. – Ele coçava seu queixo se deleitando com a conversa. – Sabe, muitas pessoas vivem e morrem, tem objetivos e seguem suas vidas rotineiras esperando apenas completar aquilo que as forneça alegria e satisfação. Clown é perigoso, pois ele não segue nem uma regra. Ele é tão inconstante e inusitado que chega a ser incoerente, ninguém consegue entender o que se passa na mente daquele louco. Dizem que ele não passa de um doente mental e outros acreditam que é um gênio do crime, mas uma coisa eles sempre acertam, Clown nunca foi visto realmente, sempre se escondendo com uma máscara de palhaço e escapando das piores emboscadas. – Ele explicava o motivo do pirata ser tão perigoso. – A seita nunca teve assuntos pertinentes com este tipo de pessoa, porém o nome Sephiroth não é estranho.. – Seu olhar voava pelos cantos da loja tentando encontrar uma resposta diretamente de sua mente. – Não, nada me vem a mente. Já tenho esquecido as coisas faz uma boa época, a velhice tem suas vantagens e desvantagens, estou cada vez mais caduco.

Tinha dito que queria, não iria abrir sua boca depois de finalizar a conversa com um pequeno sorriso se despedindo do trio. A marinha era o próximo alvo de investigação, já não tinha acabado de sair de lá e já estava voltando novamente, porém com mais algumas armas e informações do que antes, não foram atrapalhados por civis durante o caminho, porém um rapaz trombava com a loira e rapidamente pedia desculpas, uma ocorrência normal quando a rua está lotada ou há um tropeço por parte do civil. Seguiu adiante, chegando no QG queria pegar em suas mãos um cartaz de recompensa do procurado que se denominava Clown.

Vamos virar caçadores de recompensa irmã? – Indagava Hiroshi acompanhando as ações de sua irmã. – Eu não me importaria muito, porém o caminho sagrado vai em primeiro lugar. – Ele juntava suas mãos em uma pequena prece, acompanhar sua irmã na jornada era seu objetivo principal, e parecia que este pirata estava sendo um obstáculo para que pudessem prosseguir em seu caminho pela iluminação. Chegando no quartel, podiam ver um pátio e a recepção, lá tinham certas pessoas e uma figura incomum, uma mink de pelagem branca e olhos negros cintilantes, no entanto, ela não estava ali para admirar os sujeitos ali presentes e sim pedir pelo cartaz de recompensa do pirata, chegava na recepcionista. – Bom dia, o que posso fazer por você?


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados - Página 2 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 EmptyQui 19 Mar 2020, 14:47

Procurando o Palhaço


O velho continuava sua conversa com a Hinata elogiando a sua postura, a determinação inabalável da irmã Bijin era uma das poucas certezas que o mundo poderia ter, o Caminho que ela havia traçado para a sua vida só poderia ser interrompido pela própria morte da garota e isso era claro em sua mente.

O velho então explicava porque o alvo do trio era perigoso, ele nunca foi visto, pego e seus planos eram loucos, inconsequentes e basicamente insondáveis. Entretanto Hinata olhava para aquela descrição e não sentia que seu oponente fosse de fato um louco, mas alguém cujo intelecto estava muito acima das pessoas normais.

”De fato Clown não vai ser um cara fácil de lhe dar, pelo contrário, ele já sabe que está sendo procurado, ele tem um bom dinheiro para se manter. Além disso ele consegue influenciar muitas pessoas a fazerem coisas por ele, como sequestrar Hiroshi. Além disso ele atacou o Banco Mundial e a prefeitura ao mesmo tempo, ele não esta sozinho, isso é fato.

- Sepheroth Clown não é um cara perigoso. – Disse Hinata com determinação para seus amigos ainda diante do velho. - Ele é apenas um covarde que se esconde e não consegue mostrar o rosto.

Entretanto caminhando para a Marinha, um rapaz trombava com Hinata e ela se voltava para ele observando sua fisionomia e olhando todos seus pertences. Ela queria saber se não estava faltando nada, espada, dinheiro, pulseira ou mesmo as coisas que havia comprado antes. Mas ela gravaria a fisionomia, roupa (inclusive o tipo de veste), jeito de caminhar, tudo daquele rapaz para não deixar nenhum detalhe fugir.

- Seiji! – Bijin chamava o amigo. - Você já viu aquele rapaz? – Então apontava para o rapaz que havia esbarrado nela.

Então a caminhada continuava rumo ao Quartel da Marinha, Hiroshi perguntava para sua irmã se eles se tornariam caçadores de recompensa, ela olhou para ele e respirou fundo antes mesmo de dizer alguma coisa. Talvez as coisas deveriam ficar mais claras para os amigos.

- Obviamente que não. – Disse Hinata sem demonstrar nenhum sentimento. - Você pode ser Hiroshi, mas como você sabe o Caminho é muito mais importante, entretanto o objetivo é alcançar a paz mundial, se podemos ajudar agora de alguma maneira e o bandido nos envolveu em sua lista, por que não agir? – Hinata então sorria levemente enquanto levantava o punho demonstrando motivação e vontade. - Derrotar um personagem como Clown vai nos ajudar a evoluir. Se ganharmos um bom dinheiro com isso não vejo nenhum mal.

Chegando lá no quartel vi que não era a única pessoa que estava ali, mas havia outras pessoas e uma em especial que chamava a atenção da Hinata, era um mink urso de pelagem branca. Hinata sabia um pouco sobre essa raça, algo que seu mestre havia lhe dito.

”A uma tribo Mink, ela é composta de humanoides com características animais. Cada individuo com características de um animal diferente, semelhante aos tritões. Até agora, os traços animalísticos dos minks que encontrei em minha jornada foram todos de mamíferos. Os traços animalescos dos membros da Tribo Mink em fêmeas são mais humanas, enquanto os machos parecem mais com animais falantes. Em alguns aspectos, eles lembram formas híbridas dos usuários de Zoan. Assim como os homens, há bons minks e também perversos.”

Então tomando a frente e se dirigindo ao local que se pedia a ficha de procurados, Hinata queria além de saber valor, os crimes que o alvo dela havia cometido.

Por favor, gostaria do cartaz de um procurado chamado Clown. – Hinata parecia calma na hora de falar, mas por dentro sentia a alegria do desafio. - Quero a ficha dele também, se possível, com os crimes que ele supostamente cometeu.

Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




II - Aliados - Página 2 Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados - Página 2 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
II - Aliados
Voltar ao Topo 
Página 2 de 9Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: