One Piece RPG
II - Aliados XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» As Raízes do Vigilante Lucífugo
II - Aliados Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 03:34

» The Lost Boy
II - Aliados Emptypor Handa Hoje à(s) 02:59

» Escuridão total sem estrelas
II - Aliados Emptypor Handa Hoje à(s) 02:38

» Fim de Jogo
II - Aliados Emptypor Wander Hoje à(s) 02:31

» 10º Capítulo - Parabellum!
II - Aliados Emptypor OverLord Hoje à(s) 00:44

» O Sapo Mágico
II - Aliados Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:42

» Escaping Mean! Run Ria, Run!
II - Aliados Emptypor Milabbh Hoje à(s) 00:42

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
II - Aliados Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 00:09

» Al mare!
II - Aliados Emptypor John Knudarr Ontem à(s) 23:59

» [LB] O Florescer de Utopia III
II - Aliados Emptypor Kekzy Ontem à(s) 23:26

» The Claw
II - Aliados Emptypor Achiles Ontem à(s) 23:09

» The One Above All
II - Aliados Emptypor Achiles Ontem à(s) 22:13

» VI - Seek & Destroy
II - Aliados Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:08

» Apresentação
II - Aliados Emptypor Blum Ontem à(s) 21:29

» Kuze Kyoji
II - Aliados Emptypor Kyoji Ontem à(s) 21:15

» Gregory Ross
II - Aliados Emptypor Wander Ontem à(s) 20:48

» Unidos por um propósito menor
II - Aliados Emptypor Oni Ontem à(s) 19:58

» Drake Fateburn
II - Aliados Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:43

» II - Aliados
II - Aliados Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:26

» Hey Ya!
II - Aliados Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 18:42



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 II - Aliados

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : II - Aliados 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: II - Aliados   II - Aliados EmptySeg 10 Fev 2020, 15:54

II - Aliados

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Hinata Bijin. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ficha | Aventura

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: Regras | Mudanças Importantes | Crie seu Personagem | Mini-Aventuras
Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptySeg 10 Fev 2020, 23:24

Resgatando o irmão


A noite em alto mar era algo que Hinata Bijin ainda não havia presenciado e ela chegaria logo. Embora Houken a tivesse lhe ensinado muitas coisas, viver elas era totalmente diferente do que a jovem estava acostumada. Mas sua mente estava afiada

Com argumentos acachapantes, fundados e bem estruturados a Tenente Carmen teve que ceder sua posição anterior, ainda mais quando um superior havia então dado o status de convidados para o quarteto estava em mar. Claro que a tenente deu sua última reclamação e qualificou Hinata como “baderneira”, mas a protagonista nem sequer dava ouvidos a mulher.

Hinata, Seiji, Talita e Mário estavam a bordo do navio pirata que perseguia os sequestradores de Hiroshi, um grupo de piratas que atacaram a ilha de Yotsuba Island e levaram o irmão da ferreira com eles. Esse era um momento de tensão para Bijin, ter seu irmão retirado lhe causava dúvidas de suas capacidades, anseio por uma solução e  frustração com as próprias forças. Para uma garota orgulhosa isso era frustrante.

Como bom capitão que era, Thor aproveitava o momento para tentar convocar novos marinheiros, estava disposto a receber os três humanos neste momento, mas ao deixar Mário de lado só ganhou um maior desprezo da parte de  Hinata. Talita muito mais próxima de Mário já se levantava para defender o amigo. Bijin se aproximava dela, ficando a frente do tritão e colocando a mão sobre o ombro da garota para acalmar.

- Nenhum de nós precisa. - Respondia orgulhosamente Hinata mantendo olhos vivos e firmes. - Vamos ficar observando como o senhor pediu e caso eu observar que a Marinha falhou, então entraremos em ação.

Claro que a Marinha por si só tinha maior vantagem do que quarteto no combate contra piratas, possuíam equipamentos, força e números. Entretanto isso não deixava a civil desanimada, apenas mais atenta aos fatos, necessidade de melhora e uma oportunidade de agir.

- Vamos aproveitar e descansar - Hinata se dirigia aos amigos em um tom muito mais brando e calmo. - Principalmente você Mário. - Hinata se aproximava do Wotan colocando sua mão sobre o braço que foi ferido, mas a um bom tempo tratado. - Se algo der errado provavelmente precisaremos de sua ajuda.

Então Bijin procurava um lugar para fechar os olhos ao lado dos amigos, se tivessem conseguido um quarto seria ainda melhor, mas mesmo o chão era um lugar do qual não teria dificuldade de dormir, pois assim que entrou no Caminho ela passou a ter uma vida privada de muitas coisas, cama era apenas uma delas, entretanto o que atrapalhava o sono era o irmão ausente, este sim sempre presente na vida da garota,

“Quando encontrar o meu irmão ele terá que receber uma bela bronca, ele deveria estar me auxiliando na jornada.” Suspirava a garota com lembranças do passado do caçula, como por exemplo, se metia em confusões sozinho e ela o resgatava. “Talvez ele faça parte do Caminho que tenho que percorrer.” Então um sorriso se abria no rosto de Hinata. “Eu vou te resgatar!”

A determinação da espadachim crescia a cada instante e com o som do sino tocando Bijin abria os olhos e lentamente erguia-se de onde estava e alongando o corpo se dirigia a um local onde poderia ver o navio pirata. Não só a civil havia acordado, mas todos os marinheiros também.

HInata estava no convés e observava todos os marinheiros ali reunidos, ela realmente queria participar da ação, todavia não poderia, mas ouvir as ordens do capitão seria o primeiro passo para saber como poderia entrar em ação e se haveria oportunidade de ver alguma falha e quem sabe ajudar. Não pouparia esforços nesse momento.

- Fiquem atentos. - Hinata se dirigia aos três amigos. - Quero muito tomar uma cerveja com vocês, mas agora temos que resgatar Hiroshi Bijin, o irmão daquela que vai superar toda a humanidade.

Legendas escreveu:
Fala
Pensamento



Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptySex 14 Fev 2020, 21:38

Takamoto Lisandro Cd a cor?



Dentro do navio em perseguição aos piratas que capturaram o irmão de Hinata, estava grandes identidades conhecidas de Yotsuba Island como o grande Hamaku Thor e sua tenente Carmen Stanfield além de Mário e Talita, todos eram personagens importantes no desenrolar de toda esta situação. Thor designava ordens para seus subordinados e pedia que Mário e Talita pelo menos tivessem consideração pelo seu plano, era bem simples, iriam se aproximar e temendo pela vida do refém usariam da furtividade, os mais fortes subiriam primeiro de forma silenciosa, todos sabiam da habilidade de Talita de fazer os outros desmaiarem e usariam esta arma como chave do plano. Thor e Carmen seriam aqueles que invadiriam com cautela e parariam a embarcação enquanto o resto do plano se desenvolvesse, sendo assim não restava nada além de esperar a distância entre as duas embarcações diminuírem.

Em quanto o tempo corria, Hinata observava seus companheiros e trocava algumas falas aliviando o clima e trazendo consigo confiança, mesmo sabendo que era seu irmão, ela possuía certa calma já que não só ela estava atrás dele como também figuras tão importantes. Deixava sua mente voar deitada e ao toque do sino se levantou em prontidão do que estaria por vim, podia ver Thor dando inicio ao seu plano. – Fiquem atentos, não teremos baixas! Vamos Carmen, ensinaremos que esses piratas a força da marinha. – Ele pulava para fora do navio, e simplesmente começava a voar, mas não era isto, se tratava de uma técnica conhecida somente por agentes e marinheiros chamada Rokushiki, a garota mal sabia da existência de tal poder e a dupla de marinheiros desaparecia na escuridão. Um choque bem alto podia ser ouvido, era barulho de destruição, o navio inimigo teve sua velocidade reduzida drasticamente e naqueles poucos minutos antes do restante do plano, Talita falou a todos. – Eu vou primeiro! Devo acabar com estes malfeitores de uma figa! Venha depois de mim Mário! – O wotan assentia com sua cabeça, o mar não estava agitado e a batalha se iniciava no convés da embarcação inimiga, por sorte, os canhões não disparavam contra Bijin e os outros.

A amante da natureza pulava primeiro com a ajuda de Mário dava uma força de propulsão suficiente para ela não cair no mar, o encarregado de pilotar o navio pirata se aproximou mais ficando ao lado do navio inimigo. Podiam agora ver com clareza o que acontecia por ali, piratas eram atingidos e derrubados pela dupla de marinheiros enquanto Talita gritava derrubando inimigos na base da “intimidação”, mas se encontrava cercada por cerca de 6 piratas, Mário pulou naquele mesmo instante indo salvar sua amiga e o estrondo chocou não só eles como também balançou o barco. Hinata tinha que ficar longe da batalha, era realmente perigoso, marinheiros começavam a pular na embarcação confrontando a densa quantidade de piratas que estavam ali, porém não podiam se dá ao luxo de apenas acabar com eles, pois o refém saia da sala do capitão sendo ameaçado por uma pistola, o cano estava bem encostado em sua nuca e o capitão pirata gritava. – O quão irritantes vocês podem ser? – Os marinheiros eram ordenados por Thor que parassem. – Parece que ainda estão sãos! Se algum de vocês se mexer, estoro os miolos deste rapaz! Isso vale também para aqueles que quiserem por os pés no meu navio! – Olhava de antemão para Hinata e os demais que ainda não tinham entrado no confronto direto. – Eu não sei que tipo de conexão esse merda tem para tanta gente vim atrás dele, eu fiz minhas merdas, mas não jurava que teria até mesmo Hamaku Thor me perseguindo, devo ter muita má sorte.. Eu quero fazer um trato!

Ele anunciava. – Vejo o futuro! Duas possibilidades! Uma sou preso e este jovem morre e outra consigo fugir e vocês ficam felizes juntos. Eis o trato, vamos trocar de navio já que este aqui vai pra vala e não me persigam, juro como capitão do bando Os Almeidas que deixarei o ruivo são em salvo na próxima ilha.

O capitão olhava diretamente para Thor que mesmo sendo tão poderoso, não era rápido o suficiente para salvar Hiroshi. - ... Certo. – Ele concordava mesmo mostrando em sua expressão frustação, porém Talita não tinha vontade de acatar tal trato. – Não! Você não vai levar o Hiroshi! – O pirata agora agarrava o arqueiro com um dos braços e o colocava a sua frente o usando de escudo. – Não se mexa gracinha, você não dá as ordens aqui, sou eu. Se seu amigo verde fedorento se mexer, eu acabo com este cara aqui e agora. – A garota olhou de relance para Bijin uma única vez, aquele olhar suplicava por ajuda, ela foi ordenada a não se intromete no combate, no entanto, seu coração apertava e sabia que tinha que fazer algo, eram cerca de um metro e pouco de uma embarcação para outra, Hinata estava na ponta da embarcação e bem próxima do capitão pirata, teria que efetuar uma corrida até ele, mas de fato, precisaria de esforçar ao máximo para salvar seu irmão.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptySab 15 Fev 2020, 01:27

Resgatando o irmão


Hinata prestava atenção no plano do capitão da Marinha, Thor, agora preocupado em como agir para ajudar no resgatar Hiroshi, a ideia era uma entrada furtiva para parar o navio adversário e com a ajuda da Talita e seu estranho poder derrubar a maioria dos piratas adversários, o plano era bom a princípio, mas sem saber onde exatamente estaria Hiroshi e como retirar ele do navio antes de tudo, poderia se dizer que era arriscado demais.

”Invasão é considerado o último recurso das autoridades em casos de cárcere privado.”

Essa era uma das muitas citações que o mestre Houken havia transmitido para sua discípula durante o tempo em que a mesma era preparada para o mundo, pois ele nunca havia negado a possibilidade dela um dia fazer parte de uma força como a Marinha, embora Hinata já houvesse abandonado essa ideia no passado.

”Não estou com boa impressão dessa situação. Invadir um navio sem nem mesmo ter ideia da localidade de Hiroshi vai ser arriscado.” A protagonista então respirava fundo e apesar de aparente calma, isso era um esforço da mesma para se manter no jogo enquanto seu irmão estivesse em perigo, ela sabia que ficar nervosa poderia fazer os marinheiros colocar ela sob custódia até a situação se resolver. ”Ainda bem que consegui descansar um pouco assim com a mente mais claro posso ser de melhor serventia.”

Finalmente a ação começou, Capitão Thor e Carmem saltaram no ar e continuaram “voando” na direção ao navio pirata, embora o mundo tenha um nome para tal habilidade, Hinata nunca a tinha visto e dava dois passos a frente para observar os movimentos da dupla.

”Houken tinha razão, esse mundo é grande e cheio de coisas impressionantes. Pensava admirada com a habilidade dos dois marinheiros. Claro que não era apenas isso que deixava Hinata impressionada nesse primeiro dia que voltou a sociedade, ela havia presenciado o poder do Haki do Rei, embora não soubesse o que era, havia visto a rara sub-raça dos Wotans, a força bruta de Mário e agora uma habilidade de voo.”Sou muito mais fraca do que pensei.”

Então todos ouviram uma explosão vindo do navio pirata que rapidamente perdia velocidade, Talita já estava a postos e logo entrou no navio inimigo com ajuda de Mário ativando sua habilidade impressionante e colocando alguns piratas para dormir. Agora próximos os piratas haviam entendido que estavam sob ataque e o capitão, tenente e uma civil passavam a derrubar muitos adversário todos ali e em pouco tempo, Hinata observava a ação já pensando no pior. ”Ninguém foi atrás de Hiroshi, a situação não é boa.”

Socorrendo Talita, o wotan entrava na batalha fazendo o navio todo balançar com o seu pulo, o que chamou atenção da protagonista ao ver tamanho balanço da embarcação pirata diante do peso e força de Mário, mas não era só o wotan que invadia agorao barco inimigo, mas muitos marinheiros também o faziam o mesmo e uma batalha louca começava, ali era realmente um lugar perigoso para se enfiar.

- Seiji, não pense em ir para o outro navio por nada! – Disse Hinata mantendo sua confiança em rever o irmão e buscar deixar o medroso amigo mais tranquilo e sabendo o que não fazer. - Não adianta nada salvar um e perder outro. Como o Capitão Thor disse: “sem baixas”.

Mas então tudo parava abruptamente com o surgimento do capitão pirata com uma arma de fogo encostada na cabeça de Hiroshi. Aquilo deixava a espadachim nervosa, ansiosa e com ódio, tudo ao mesmo tempo, Bijin sabia que isso poderia acontecer e onde o sequestrador queria chegar. Então ela observava o pirata falando algumas coisas, como não imaginar tanta gente atrás deles, provavelmente não era um pirata de grande renome, pelo menos era o que Bijin concluía. Mas então o pirata sugere um trato entre ele a Marinha.

O acordo em si era um absurdo aos olhos de pessoas sensatas, Hinata e Talita eram duas delas, mas o que parecia estranho era que Thor basicamente concordou com o tal trato rapidamente, claro que ele poderia ter um plano por de trás disso, mas Talita deu voz aos inconformados e a espadachim se alegrava no fundo do seu coração pelo brilho que a amiga dava a situação, brilho esse que o pirata tentava ofuscar. Hinata então fechava os olhos, respirava fundo e soltava o ar pela boca. Era hora dela agir.

- Tenho uma proposta ainda mais vantajosa para o senhor! – A protagonista falava alto para todos poderem ouvir ela. - O que acha de em vez de um refém não ter dois? Meu nome é Hinata Bijin e sou irmã do seu refém. – Então saltava ousadamente a espadachim para o lado do navio pirata bem próxima de Mário, mas não avançava mais por precaução, um avanço de cada vez.

Mais uma vez os momentos de sala de aula e os ensinos de Houken sobre como agir nessas situações iluminavam a linha de pensamentos de Hinata em busca de recuperar seu irmão do perigo iminente.

"A primeira etapa de quando um bandido tem um refém é fase afetiva. O sequestrador geralmente não está consciente de tudo o que faz e só quer se livrar da situação. É o momento de saber com quem estamos lidando e pesquisar quais as características do indivíduo e suas intenções, criar afeto entre o negociador e o vilão."

- Quando me ajoelhar balance o barco novamente com toda a força que conseguir. – Dizia Hinata rapidamente para Mário em um tom baixo apenas para os dois ouvirem.

Agora a espadachim olhava para o irmão de mais perto e sorria para ele com ternura. Ela andava lentamente deixando as mãos para cima para que o pirata a pudesse observar bem, sua intenção não era representar nenhum perigo para o pirata. Se ele pedisse para ela parar, ficaria imóvel por um tempo, mas lentamente voltaria a se aproximar.

Senhor gostaria de dizer que entendo a situação que você esta. – Dizia ela para tentar acalmar o pirata e mostrar empatia. - Não sei que vida o senhor teve para chegar a esse ponto, mas creio que tudo pode ser perdoado, mas você precisa de ajuda e estou disposta a fazer isso por você. Você quer o navio correto? Eu quero ficar com meu irmão, podemos nos ajudar.

Então depois de fazer uma fase de reconhecimento e apresentação, Hinata sabia exatamente o que o pirata queria, sair daquela situação, para buscar empatia com o inimigo a espadachim falou da importância do refém para ela. Mas agora era o momento de pular para a segunda fase em um caso com refém e mais uma vez a voz de Houken chegava aos ouvidos de Hinata quando assistia as aulas na seita.

”Depois da etapa afetiva vem o período cognitivo. As autoridades já sabem quem é o sequestrador e podem dar início a uma negociação técnica. O criminoso deve entender que sair livre da situação é impossível e suas exigências devem chegar a termos compatíveis à legalidade.

- Creio que o senhor não acredita que o Capitão vai deixa-lo sair daqui no navio dele. – Hinata começava a se por no lugar do pirata, mas clareando a visão da situação. - O senhor ousadamente atacou Yotsuba Island, levou um refém, e acha que a Marinha, no momento que te alcançou vai dar o navio deles para você seguir em sua fuga e continuar com o refém? Toma a Marinha por tola? Com que cara o Capitão Thor chegaria no quartel? Acha que algum soldado iria respeita-lo depois disso? Eu por outro lado me importo mais pela vida do meu irmão do que a honra da Marinha. – Então Hinata voltava a se aproximar lentamente do pirata com seu irmão. Claro que se em algum momento ele percebesse o movimento ela pararia o movimento novamente para mais tarde voltar a avançar.

Todavia a ideia de inicio de Hinata era bem simples, primeiro colocar o pirata em dúvida diante de toda a situação, deixar ele mais confuso com o momento, apresentar a ideia de que sair dali seria basicamente impossível. Então mostrar que estava ao lado dele, que iria cooperar com ele, pois tanto Hinata como o capitão pirata tinham interesses diferente da Marinha e poderiam jogar juntos para um melhor resultado.

- Nessa estranha situação apenas meu irmão esta em risco e não gosto disso. – Disse Hinata com um certo nervosismo, mas mantendo a calma e em passos pequenos buscava se aproximar do pirata com passos curtos. - Por isso prefiro ir com você, com a promessa de que nos deixará na próxima ilha. Mas não vejo como o senhor conseguir isso sozinho. – Hinata então respirava fundo antes de continuar a fala. - Serei seu escudo humano também, negociarei com a Marinha algo que seja seguro para nós e aceitável para eles. – Hinata então mostrava seu carisma de líder, mostrando que poderia ter a solução desejada. - Então te peço com carinho, por favor, tire essa arma da cabeça do meu irmão, não vamos arriscar peder mais nada. O que acha?

Mas era o momento de ir para a terceira fase, a caótica como Houken descrevia ela, onde a confusão deveria ser estabelecida na cabeça do pirata, com claro que tanto Marinha como piratas precisavam mostrar que não sabiam de nada o que estava acontecendo, mesmo Thor se manifestar no meio ou algum soldado não atrapalharia a negociação, na verdade poderia até ajudar, principalmente se me ofenderem.

"O negociador deve colocar que nada do que foi falado aconteceu e cobrar alguma atitude. Do seu lado, o sequestrador também não aguenta mais e fará a exigência de alguma atitude da parte da autoridade"

Houken conhecia o mundo melhor do que Hinata, o que ela estava fazendo no momento era apenas seguir conselhos do se amado professor, mestre e mentor. Ela não tinha dúvidas da palavra dele. Ela não tinha dúvidas dos seus ensinos. Ela não tinha dúvidas da sua sabedoria. Agora estava pondo tudo em prática.

Já estando então a poucos passos capitão pirata em sua lenta aproximação, Hinata então com calma sorria para o capitão pirata mostrando confiança. Então ela questionava o homem para buscar fazer o mesmo que ela.

- Vou retirar minha espada lentamente para por no chão. – Dizia calma pegando a espada com a ponta dos dedos para não dar nenhum tipo de má impressão. - Essa é a sua vez agora de tirar a arma da cabeça do meu irmão. – Já com a espada fora da bainha Bijin se agacharia lentamente ficando de joelhos diante do pirata. Esse era o sinal para Mário fazer o barco realmente balançar o barco.

"Terminadas as três fases da negociação, outros recursos podem e as vezes devem ser utilizados para resolver a ocorrência. Pode ser empregado o armamento com menor potencial de letalidade, como flechas, fundas, gás, cães ou ainda o uso de atiradores de elite caso as autoridades possuam. Pelo alto índice de letalidade, a invasão tática fica em última na fila das ações militares para esses casos. Há pelo menos uma baixa (morte) em 30% das invasões, seja do sequestrador, civil ou de uma autoridade."

Pensando nas palavras de Houken e na situação, Bijin sempre buscou chamar a atenção para si, tirar a espada perto do pirata provavelmente deixaria ele ainda mais focado na civil do que no Wotan, desde o início Mario deveria ficar nas costas de Hinata, de forma que o primeiro balanço fizesse o capitão vir na direção da espadachim, enquanto ela, ajoelhada, já com o peso do corpo para frente, buscaria manter o equilíbrio no caso do balanço.

Primeiro Bijin buscava deixar o capitão pirata mentalmente atordoado, mostrar que a situação não seria simples e sugerir mentalmente que ele tirasse a arma da cabeça do Hiroshi. Claro que em um empurrão o movimento também seria o suficiente para o pirata se perder mais ainda, mas não Hinata que estaria atenta a tudo, pois no momento do balanço ela ergueria sua Claymore e firmar ela para atingir o capitão pirata, por isso ela buscaria ficar mais no lado aberto do seu alvo, de maneira não pôr a vida de Hiroshi em jogo.

Uma vez que o primeiro balanço foi dado e o plano dado certo cravando a espada na região abdominal do pirata, Bijin sabia que se o barco balançava para um lado, depois iria para o  outro e aproveitaria essa “ajuda” do balanço para empurrar o capitão para trás e se possível inclusive jogar ele no mar, mesmo que Hinata caísse junto, pois era importante para ela salvar o irmão e agora tinha confiança de que Mário também saberia agir rapidamente. Além é claro de molhar a arma e deixar ela inútil.

”Desculpa Hiroshi, mas sempre farei tudo para salvar você.”


Legendas escreveu:

Houken passado
Fala
Pensamento



Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptyTer 18 Fev 2020, 00:10

Takamoto Lisandro Cd a cor? PARTE 2



A espadachim pulava no barco pelo suplicar de ajuda de Talita, ambos queriam apenas Hiroshi são e salvo e para isto dariam suas vidas, a garota anunciava sua chegada e o capitão ficava com aquela cara de “mas quem é essa mina ai?”, após as explicações da loira, o pistoleiro ficou mais tenso e preocupado, colocou o dedo na gatilho e agarrou ainda mais o ruivo que agora encarava sua irmã pasmo, não queria ser um obstáculo para ela e sim um degrau para alcançarem seus objetivos. Sua inocência e falta de habilidade foi o que os trouxe para aquele momento, foi raptado fácil demais, o capitão agora ouvia as falácias da garota. – Estou cagando para tuas ideias. – Ele era ríspido, todos os marinheiros paralisados olhando para a cena, Thor tinha dito para que a civil ficasse na embarcação e sendo ignorado passou apenas a observar aquele desfecho. Ela tentava se aproximar aos poucos deixando claro que tinha reais intenções de querer ser uma refém, sempre com seus braços para cima sem demonstrar hostilidade para o capitão pirata. – Parada ai garota! No momento que você der mais um passo, eu não me importo mais com nada e explodo os miolos desse merdinha aqui.

Os passos de Hinata subitamente paravam, inconscientemente seu corpo não se mexia sabendo que seu irmão poderia morrer na frente de seus olhos se desse mais um passo, sendo assim preferiu se ajoelhar e falar baixo com o tritão, seu rosto inexpressivo não mostrava se tinha entendido ou não o plano, porém a única coisa que poderia fazer agora era acreditar em Mário. Talita ficava a espreita esperando uma brecha, mas era muito difícil se aproximar daquele pirata. – Cê me parece sensata garota, mas não sou burro, não preciso de dois reféns e o cãozinho da marinha vai seguir nosso faro de novo, porém não vou hesitar de matar. Pensei que poderia ficar no lucro, mas terei que deixar tudo para trás, minhas riquezas e este barco, porém não pararei de tentar conquistar o mundo! – Eloquente segurou ainda mais o pescoço de Hiroshi quase o enforcando. – Pode se fazer de santa o quanto quiser, não confio nem mesmo nos meus companheiros. Vou sair daqui com este carinha e ai de quem quiser me perseguir! Posso até ser preso, mas este aqui vai de vala!

Ele já sabia que o seu destino era certo, no entanto, daria fim a Hiroshi se fossem prendê-lo, a espadachim soltava sua espada e esperava pelo movimento do Wotan, assim que o barco balançou, ela pegou sua arma e foi em direção ao capitão pirata, sua atenção estava em Hinata, não tinha prestado tanta atenção ao tritão, seu foco era incrível, mesmo tendo perdido a base de seus pés, com um rápido pulo, ele tirou a desvantagem da inclinação e colocou a loira em sua mira, soltou o primeiro disparo acertando o abdômen da moça, tinha mirado na cabeça, mas o ruivo também se rebelava do seu sequestrador, o ataque de Hinata continuava e a espada quase fincava no pirata que usava Hiroshi de apoio para se jogar ao longe no chão.

Merda! Por que as coisas foram terminar assim? Era só pra ser um simples roubo e dá no pé! Só podia ser ideia daquele palhaço de merda sequestrar o merdinha para me ferrar assim, eu não vou ser preso de novo. – Ele dizia pulando da embarcação com agilidade, não escutavam o barulho do mar e sim de um pequeno estrondo de madeira. Ao olhar para baixo avistavam um bote com motor. – O mais rápido! – Ordenava o capitão, mas todo seu esforço não valia nada já que existia Thor e Mário para pararem eles, o marinheiro andava calmamente pelo navio sabendo que todos os piratas restantes não tinham qualquer chance contra ele e seu pelotão e sendo assim chegava até Hinata e Hiroshi, olhava para ambos e mesmo com aquela expressão séria brotava um pequeno sorriso por alguns segundos. – Fizeram bem. – Dizia saltando e correndo pelos seus escuros até o bote enquanto um de seus paramédicos corria até a loira, mais uma vez uma grande explosão fazendo um jato de água soltar do mar, ele voltava com os dois bandidos em seus ombros, os segurava como se fossem nada. – O prometido foi feito, sem baixas! – Ele anunciava a vitória da marinha fazendo com todos gritassem seu nome por respeito e admiração. Finalmente os dois irmãos estavam juntos, mas o ferimento da loira era mais grave do que desejava a fazendo fraquejar. – Irmã! Isso é tudo culpa minha! – Ele segurava com ambas as mãos o punho da ferreira. – Ó, eu oro para ti! Você não pode ir, você é a nossa esperança! – Dizia com seus olhos cheios de lágrimas. – Vai ficar tudo bem jovem. – Dizia o médico cuidando do ferimento, suas mãos eram ágeis e precisas, tendo consigo um kit de primeiros socorros em conjunto com ferramentas cirúrgicas demonstrava que os companheiros de Hamaku Thor eram todos confiáveis, a garota logo perdia a consciência.

Acordou com seu irmão dormindo segurado sua mão, ele sentado ao seu lado e Seiji ainda acordado observando sua pessoa de pé. Sua expressão não era medo, mas preocupação. – Estamos no QG da marinha, depois que o doutor te estabilizou, restou apenas o repouso, não se force tanto Hinata. – Ele não tremia e sua voz saia forte, nem mesmo parecia o amigo medroso da garota, pelo menos por um momento. – EU FIQUEI COM TANTO MEEEEDO! – Lágrimas desciam de seus olhos com intensidade. – AINDA BEM QUE DEU TUDO CERTO, EU NÃO SEI O QUE FARIA SE TUDO DESSE ERRADO! – Naquele momento, o mesmo doutor que havia cuidado de Bijin entrou no recinto, estavam em um quarto reservado da enfermaria. – Que bom que acordou, o dano não foi severo, mas a bala ficou alojada no seu corpo devido a isto perdeu bastante sangue, ao retirar ela, você desmaiou. Teve sorte do disparo não atingir nenhum órgão vital. O capitão Thor te deixou uma mensagem, ele disse para descansar e não fazer mais estas besteiras, deixar o trabalho real para a marinha.. – O silêncio ecoava na sala. – Ele é sempre assim, mas ele sempre pensa em todos.. E também disse para encontrar Talita, posso te dá alta, porém se quiser ficar descansando e aprender alguma coisa estarei a sua disposição, sou um homem de muitas faces.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptyQua 19 Fev 2020, 17:32

Resgatando o irmão



No post anterior vimos:

Hinata Bijin poderia ser descrita como uma garota ousada ao pular no barco do pirata, claro que isso também poderia ser visto como pura imprudência, mas dentro da mente dela estava tudo sob controle, pensando rápido e usando toda a sua genialidade ela havia conseguido se aproximar do capitão inimigo enquanto marinheiros apenas observavam o avançar da garota.

O capitão que não era idiota como alguns pensaram que ele era, bem, na verdade era apenas ambicioso demais para a força que ele tinha, como por exemplo depender de um único refém para conquistar seus objetivos em vez de buscar a força necessária para poder obtê-los.

”Conquistar o mundo?!” - Hinata riria alto se o homem não tivesse com seu irmão sequestrado. - ”Não é capaz nem de fugir, quanto mais conquistar.”

Mas o fato era que mesmo com convincentes argumentos o pirata parecia muito inflexível, de forma que não queria aceitar a ajuda que Hinata havia oferecido por nada, mas o que a heroína não sabia era que o perverso capitão também tinha um plano de fuga que estava já sendo trabalhado e o que ele precisava, assim como a Bijin, era ganhar tempo, no caso dele para fugir, no caso dela para o empalar.

Então chegou o momento derradeiro, o momento que seu plano que Mário precisava engrenar, e como combinado, o Witan não deixou a civil na mão. Bijin com a espada na mão partiu para cima do inimigo. Em um salto o pirata havia se recuperado um pouco, disparou contra a heroína acertando ela no abdome, mas a mesma não ficou abalada e seguindo reto com sua espada, mas para a infelicidade da mesma no seu oponente conseguia sair ileso, mas havia perdido seu refém.

Com o joelhos fracos Hinata tombava colocando sua mão sobre a ferida e sentia seu sangue escorrer pelos dedos e gotejando lentamente no piso do navio, mas então ela escuta um comentário do pirata que ficaria gravado em sua mente e mesmo em um momento de dor não deixaria tal informação se perder no vazio.

O que ele quis dizer com isso:“Só podia ser ideia daquele palhaço de merda sequestrar o merdinha para me ferrar assim...” - Bijin havia captado algo solto, a ideia do sequestro não era do pirata, mas alguém sugeriu. - ”Não sei quem fez isso, mas vou descobrir...

Mesmo os pensamento da espadachim começavam a se embaralhar na sua mente, o pirata então saltava para fora, gritando alguma coisa, Hinata só escutava o som de um motor, queria gritar para o Mário seguir o criminoso, mas nada poderia fazer. A boca da heroína havia sangue e começava a escorrer pela sua boca.

Foi então que o Capitão Thor apareceu ao lado dos irmãos Bijin, parecia que ele deu um sorriso e teria elogiado a ação da garota, havia confiança naquele olhar ela passou a confiar nele, se deitou com a barriga para cima e observava seu irmão chegar. Ele dizia coisas sem sentido para a jovem, que em um esforço levantava a mão e fazia um leve carinho no seu rosto.

O médico da Marinha então se fez presente, ele buscava acalmar o jovem Hiroshi, nervoso, aflito e com medo, semelhante ao que Hinata sentiu ao saber do sequestro do mesmo. Mas agora ela sentia a pontada do médico ao tocar ela, não havia nada que ela poderia fazer a nãos er confiar, assim fechava os olhos lentamente, mas mantinha o sorriso em seu rosto, mesmo quando perdia a conciência.

Agora no quartel general de Yotsuba Island:

Hinata começava a abrir os olhos lentamente para evitar a dor da luz nos olhos, apesar de ter o potencial para superar toda a raça humana, ela ainda era uma, e como tal sangrava e tinha todas as suas fraquezas. Logo sentiu que sua mão estava sendo segurada, ao inclinar a cabeça para o lado viu seu irmão dormindo, ao lado dele estava Seiji que logo foi explicando a ela a situação.

Sua boca estava seca, a perda de sangue e um bom tempo sem beber nada tinha seus efeitos no corpo da garota, quando olha para os lados em busca de um copo de água, Bijin é surpreendida pelo alto tom de voz de Seiji declarando seu medo. No momento Hinata arregalou os olhos, até assustada com a reação de Seiji, mas logo abriu um sorriso.

Quando ela decidiu falar algo o médico então apareceu congratulando a Hinata por ter sobrevivido, claro que a melhora dela era fruto do trabalho e esforço do médico, então ela não tinha outro sentimento do que gratidão, além disso ele trazia as palavras do capitão Thor, o que fez ela sorrir.

- Obrigada doutor por tudo. - Então Bijin se virava para o irmão de mesmo sobrenome e a acariciava na cabeça vendo ele ainda dormir. - Seiji, poderia conseguir um copo d'água, estou morta de sede.

Caso alguém conseguisse um copo d'água para Hinata, ela beberia com calma enquanto o doutor terminava sua fala, mandando o recado de visitar a Talita e sobre a chance de poder aprender alguma coisa. Claro que havia coisa que a espadachim tinha em mente, como acrobacia e mesmo luta de rua, mas essas estavam fora de cogitação no momento.

- Obrigada mais uma vez doutor. - Hinata falava enquanto colocava o copo de lado, caso tivesse recebido ele. - Há uma coisa que gostaria de aprender sim, como militares acho que poderiam me ensinar. Acho que meu plano em pegar o pirata falhou por falta de estratégia, poderia o senhor me ensinar ou alguém do quartel, pelo menos por esse momento de repouso?

A verdade era que Hinata estava realmente interessada em aprender estratégia para melhor se virar no futuro, mas ela não queria sair do quartel ainda, ela queria falar com o pirata antes de mais nada e buscar saber sobre que é o palhaço que ele havia falado, pois havia ainda alguém solto e a espadachim não gostava muito disso.

Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptySex 21 Fev 2020, 00:41

Takamoto Lisandro Cd a cor? PARTE Final: Ta aí



É muito bom ver meus pacientes vivos. – Relatava o doutor, a garota recebia um copo de água por parte de Seiji, não podia ser dos mais fortes, mas era confiável o suficiente para realizar pequenas tarefas. – É ótimo ouvir que está tão bem estar querendo já obter conhecimentos, não é algo ruim, mas acabara de acordar senhorita, encher sua cabeça com táticas e técnicas de estratégias não é muito recomendado, melhor me escutar, sou seu médico afinal, pelo menos até poder sair daqui.. – Ele olhava para ela, mesmo estando tão perto da morte, tinha vida o suficiente para querer melhorar e não passar por mais perrengues quanto aquele, parecia demais com seu irmão que durante o período que passou desmaiada, Hiroshi não parava se querer se tornar mais forte, se culpava por ter sido fraco demais ao ponto de até mesmo ser sequestrado e usado de refém causando problemas pela irmã que tanto estima.

Pensando nisso, o médico viu pelo olhar da garota que não seria algumas recomendações que parariam a sede dela por aprimoramento. – Certo.. Vou chamar alguém para instruía-la, mas daqui a pouco, descanse por enquanto. – Saia daquele escritório, Seiji o seguia para falar de particularidades com o doutor. Nesse meio tempo, o arqueiro acordava e se deparava com Hinata acordada, seus olhos tremulavam e brilhavam reluzindo com algumas pequenas lágrimas que se formavam nos cantinhos das pálpebras inferiores. – Como está se sentindo? – Buscava saber primeiro do bem-estar de Bijin. – Eu sinto muito irmã.. Foi tudo culpa minha! – Ele declarava. – Se eu não fosse tão bobo ou distraído.. – Apertava seus punhos demonstrando frustração. Eram interrompidos, por um homem de cabelos curtos e negros e uma expressão afiada, tinha um óculos ao qual ajeitou observando os dois e perguntando. – A quem devo ensinar? – Ele possuía um livro fechado em sua mão, possuía um uniforme da marinha e questionava-se em sua mente a cena a sua frente.. Um casal?


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptyQua 26 Fev 2020, 14:34

Resgatando o irmão


Hinata fez uma cara demonstrando um pouco de confusão arqueando uma de suas sobrancelhas afastando levemente a cabeça da direção do doutor, ela havia entendido anteriormente que o médico havia oferecido a ela a chance de aprender ou estudar alguma coisa durante o período que a heroína deveria descansar, mas agora ele havia recomendado negativamente que ela tomasse tal atitude.

Mas a determinação de Bijin era constante e seu olhar penetrante. Claro que o médico não havia apenas observado a garota, mas também o irmão dela, viu que ambos eram gananciosos por bons aprimoramentos e que a jovem não desistiria de ser instruída com tanta facilidade e apenas com a troca de olhar o clínico havia cedido ao desejo da garota e decidiu chamar alguém para instruir a garota sobre o tema, Seiji aproveitou e saiu junto com o médico para conversar alguma coisa deixando os irmãos sozinhos.

- Estou bem! Claro que longe dos meus 100%, mas creio que vou sobreviver. – Desta maneira Hinata respondia com um fraterno sorriso ao seu irmão que agora lamentava a suas fraquejas ao permitir ser sequestrado. - Não seja tolo, seu sequestro não foi uma coincidência. O pirata que o sequestrou disse que a ideia não foi dele de fazer isso, alguém teria “sugerido” isso a ele, pelo menos foi o que disse. Por isso tentar falar com o pirata seria uma boa ideia, ele poderia querer se vingar. Mas não sai da minha cabeça a ideia de que pode ter sido, aquele cara da forja que acabou enviando você para o porto pouco antes do ataque pirata.¹

Então em meio a conversa da dupla de irmãos um homem entrava no quarto, ele carregava um livro em suas mãos, estava uniformizado, cabelo curto e preto e usava óculos, tinha um rosto sério e do jeito que entrou no quarto estava claro que ele não tinha tempo a perder, por isso Hinata foi direta ao ponto.

- Serei sua aluna. – Dizia a jovem ainda na cama hospitalar mas com voz firme. - Este é meu irão Hiroshi, eu me chamo Hinata. - Então a loira se virava para seu irmão para dar algumas orientações. - Pode dar uma volta, mas não saia do quartel, principalmente sozinho, não sabemos que é o inimigo, mas juntos vamos pegar ele.

”De fato tenho medo de deixar meu irmão sozinho agora, se existe alguém que quer nos separar, seja quem for, precisamos descobrir.

Então a jovem se virava novamente para o instrutor e com uma respiração funda buscava deixar a cabeça mais limpa para se dedicar exclusivamentente a aula de estratégia que estaria para receber, isso não seria algo rápido, mas era necessário para que a Bijin conseguisse entender melhor um cenário de batalha, pois estava convencida de que se fosse um pouco melhor o pirata teria sido capturada por ela.

”Mas o destino foi bom, se eu tivesse empalado o maldito pirata não saberia quem sugeriu o sequestro do meu irmão.”



¹ Veja o primeiro post do Kekzy em: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Takamoto Lisandro
Narrador
Narrador
Takamoto Lisandro

Créditos : 52
Warn : II - Aliados 10010
Masculino Data de inscrição : 29/12/2013
Idade : 20
Localização : Minha casa

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptySex 28 Fev 2020, 23:35

Takamoto Lisandro E num é que tem cor mesmo.



Ata, seu irão... Não quis dizer irmão? – Os dois se encaravam, a aluna e seu professor. – Deve ainda estar meio debilitada dos ferimentos, errar é humano. Quem somos nós diante de deus, não é? – Ele sorria simpático. –Sou Alex, estou encarregado de passar tudo que sei sobre estratégia para a senhorita, não costumo exercer tal profissão, porém darei meu melhor ao passar o básico. – Ele pegava uma das cadeiras com cuidado enquanto Hinata dispensava seu irmão, o ruivo ainda carregava consigo magoas mesmo sendo consolado pela irmã e mantendo em mente as situações passadas fossem esquematizadas por um certo alguém, mas ainda não tinham provas e a única pessoa que havia dito algo se encontrava atrás das grades sujas das celas do QG da marinha, chegando mais próximo da garota, ele abria seu livro com paginas de coloração amarelada transmitindo um cheiro antigo pelo ambiente, apesar de velho, o item estava bem cuidado imaculado por responsabilidade e gentileza.

O primeiro de tudo para a estratégia é pensar, nunca se deve agir antes de pensar, os fundamentos básicos devem sempre ser seguidos. – Ele começava a aula. – Se eu falar rápido demais não tenha vergonha de me interromper, não sou muito bom lecionando. – Ele fitava rapidamente ela, mas não a olhava diretamente aos olhos dela ao terminar a frase, quando mencionava defeitos do mesmo, virava a cara como um hábito, ela pôde perceber das vezes que o mesmo se desculpava por algumas ideias erratas de sua parte ou devaneios no meio das explicações. Após algum tempo, poderia se dizer que a garota tinha prestado bastante atenção na aula do marinheiro. – Espero ter sido útil. – Ele fechava seu livro e ajeitava seus óculos os retirando por um segundo, suas íris tinham um acinzentado escuro, recolocava o aparato da visão high definition e observava a moça a sua frente. – Me passaram algumas sugestões para lhe dizer assim que acabasse o aprendizado. Talita lhe aguarda fora do QG, seu irmão também foi requisitado.

Ele se levantava e colocava a cadeira de volta no lugar, não queria que sua pessoa deixasse para trás qualquer desorganização ou problema. – Também disseram que o evento no porto foi planejado, se quiser saber mais, procure a tenente Carmem, sua figura deve está interrogando o capitão pirata. Houve um ataque tanto no banco mundial quanto na prefeitura de Shells Town, não conseguimos reagir tão rápido a tamanha força de ataque. Não posso passar mais nenhuma informação por agora, se quiser saber mais deve decidir o caminho que irá tomar.


Offs:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Voltar ao Topo Ir em baixo
Bijin
Civil
Civil
Bijin

Créditos : 58
Warn : II - Aliados 10010
Feminino Data de inscrição : 17/01/2017
Idade : 20

II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados EmptyTer 03 Mar 2020, 12:30

Resgatando o irmão


Professor e aluna não tinham o melhor começo possível, mas Hinata admitia que que ainda estava longe de ser uma deusa, sabia de suas limitações e sabia que a jornada seria longa e cheia de desafios e por isso se preparou e ainda busca se aperfeiçoar com o tempo, por isso as palavras do estrategista tinham pouco efeito sobre ela.

Assim que Hiroshi abandonava o ambiente o homem que não buscava se apresentara pelo nome, mas apenas como um instrutor, se aproximava da sua aluna puxando uma cadeira para perto dela, em seu leve movimento então abria um livro que já tinha bons anos, pelo menos era a impressão que passava para a jovem enferma, pois a coloração amarela e o cheiro que emanava do papel dava uma ideia de antiguidade.

Então a aula começava, pelos fundamentos básicos e avançando vagarosamente pelos principais pontos, claro que Hinata aprendia o máximo que poderia absorver e por vezes a garota fazia perguntas em pontos capciosos apresentados pelo professor. Evidentemente ele não tinha a prática e nem a desenvoltura do antigo mestre de Bijin, mas comparar Houken com simples humanos era como comparar a força da formiga com os dragões.

Com o tempo passando Hinata também recuperava-se do seu ferimento, mas mais rápido do que ela imaginava a aula terminava, o professor esperava ter ajudado, o que de fato conseguiu, só não sabia se era pelos próprios méritos ou pela jovem a sua frente ser um gênio.

- Muito obrigada pela sua ajuda. – Dizia Hinata buscando se levantar e sentindo seu corpo reagir aos seus movimentos. - Vou procurar as duas sim, se meu irmão corre algum tipo de perigo precisamos saber pera nossa própria segurança, quem tentou uma vez pode tentar duas e sobre os ataques, pelo visto ainda não apuraram tudo, pois Mário também foi atacado pelos piratas, quando o encontrei ele estava ferido e chamamos médicos para tratar ele.¹

Então se arrumando e indo ao banheiro para se arrumar, Hinata planejava na sua cabeça o que fazer e a primeira coisa era buscar a tenente Carmem, deveria aproveitar que ainda estava no quartel, pois no futuro poderia não ter mais essa oportunidade, depois procuraria Talita, sabia onde ela morava e que com Mário ela estaria bem segura.

- Por favor, preciso falar com a Tenente Carmen saberia onde posso encontra-la. – Perguntava educadamente a um soldado. - Sei que ela está interrogando o capitão pirata que recentemente foi capturado e que sequestrou meu irmão. – Daria essa informação em busca de mostrar que sabia o que estava acontecendo. - Foi me requisitado falar com ela, pode me ajudar?

Caminhando pelo quartel Hinata perceberia como era o comando da Marinha. Se o quartel era limpo, os soldados estivessem sempre com o uniforme bem passado, ninguém estivesse vagando aleatoriamente pelos corredores, tudo isso indicaria o tipo de líder que comandava os soldados e cuidava da ilha.

Chegando até a tenente Carmen a Bijin não interromperia o interrogatório, mas observaria e ouviria atentamente caso lhe fosse permitido, deixaria a tenente fazer seu trabalho sem atrapalhar a tenente, pois ambas tiveram momentos de desentendimento, mas por fim se entenderam melhor e a civil não queria momentos de conflito no momento, até porque via a Marinha como aliada nessa situação.

Uma vez conseguindo uma entrada para conversar com a tenente Hinata seria direta com ela. A tenente deveria ser ocupada e não teria muito do precioso tempo para perder, ainda mais com a situação de caos que a cidade estava vivendo.

- Muito obrigada por me ceder um minuto do seu tempo. – Hinata olhava atentamente a tenente a sua frente. - O capitão pirata disse durante nosso ataque que o sequestro de Hiroshi foi orquestrado, não era plano dele e sim sugestionado. Precisa saber o quão preocupada devo ficar?

Conversa vai e conversa vem e Bijin buscava absorver tudo o que era possível de informação, então quando não tivesse mais nada a ser ouvido pela tenente a civil se levantaria respeitosamente e se despediria da oficial.

- Obrigada pela ajuda. – Disse a Hinata com sinceridade. - Se um dia precisar de alguma coisa que estiver no meu alcance estarei sempre disposta a te ajudar.

Saindo da sala da tenente a protagonista dessa história buscaria por Hiroshi e Seiji, caso ela tivesse encontrado o irmão antes de falar com a tenente pediria para ir junto a sala de Carmen, mais do que ninguém o próprio Hiroshi precisava saber a real situação que ele se encontrava. Mas uma vez que ambos tivessem juntos e Hinata conversado com a Tenente então sairiam em busca de Talita.

- Fui informada que a Talita nos espera. – Disse Hinata aos dois homens que a seguiam. - Vamos falar com ela e depois ir para uma loja de armas comprar algo para vocês dois. Na atual situação estar desarmados não vai nos ajudar em nada e estar em melhor condições de combate seria o ideal.²

Então os três saíam em direção a jovem amiga.




¹ No primeiro post da página 04 da aventura anterior Talita cita que Mário foi ferido por piratas, esta no primeiro post do Kekzy - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

² O Hiroshi é um arqueiro e o Seiji sabe usar facas, conforme foi dito na aventura passada. No caso do Hiroshi quando fomos comprar armas na primeira aventura e na ficha do NPC em anexo e no caso do Seiji o narrador Kekzy apresentou isso no seu quarto post da aventura anterior na página 04: [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Legendas escreveu:

Narrador da história
Houken passado
Fala
Pensamento


Histórico:
 

NPC companheiro:
 

____________________________________________________

OBJETIVOS:

Nessa missão::
 

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.][Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




II - Aliados Empty
MensagemAssunto: Re: II - Aliados   II - Aliados Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
II - Aliados
Voltar ao Topo 
Página 1 de 9Ir à página : 1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8, 9  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Yotsuba Island-
Ir para: