One Piece RPG
Unbreakable - Página 5 XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» The Claw
Unbreakable - Página 5 Emptypor Achiles Hoje à(s) 04:28

» Rumo à Grand Line?
Unbreakable - Página 5 Emptypor Masques Hoje à(s) 03:59

» VI - Seek & Destroy
Unbreakable - Página 5 Emptypor ADM.Senshi Hoje à(s) 03:39

» [LB] O Florescer de Utopia III
Unbreakable - Página 5 Emptypor PepePepi Hoje à(s) 03:30

» [Mini-Zacky] Hora de capotar o papai na porrada
Unbreakable - Página 5 Emptypor Shroud Hoje à(s) 02:02

» Pirataria, doces e mistérios
Unbreakable - Página 5 Emptypor Misterioso Hoje à(s) 01:56

» Arco 1: Passagem pela ilha do riso
Unbreakable - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Hoje à(s) 00:48

» What do You do For Money Honey
Unbreakable - Página 5 Emptypor Greny Ontem à(s) 23:59

» I - As rédeas de Latem City!!
Unbreakable - Página 5 Emptypor Felix Ontem à(s) 23:25

» The Lost Boy
Unbreakable - Página 5 Emptypor Madrinck Dale Ontem à(s) 23:21

» Busca Implacável
Unbreakable - Página 5 Emptypor Revescream Ontem à(s) 22:52

» The Victory Promise
Unbreakable - Página 5 Emptypor Akise Ontem à(s) 22:46

» The One Above All
Unbreakable - Página 5 Emptypor CrowKuro Ontem à(s) 22:06

» Unidos por um propósito menor
Unbreakable - Página 5 Emptypor Jean Fraga Ontem à(s) 22:03

» MINI - Abraço de Urso
Unbreakable - Página 5 Emptypor TheJoker Ontem à(s) 21:30

» Seasons: Road to New World
Unbreakable - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 20:19

» Xeque - Mate - Parte 1
Unbreakable - Página 5 Emptypor Jacob Allan Ontem à(s) 18:50

» Azura V. Pendragon
Unbreakable - Página 5 Emptypor Kenshin Himura Ontem à(s) 15:06

» Ain't No Rest For The Wicked
Unbreakable - Página 5 Emptypor ADM.Tidus Ontem à(s) 14:55

» Helves
Unbreakable - Página 5 Emptypor Ryoma Ontem à(s) 11:28



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG
Pokémon Adventure RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 Unbreakable

Ir em baixo 
Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte
AutorMensagem
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Unbreakable - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptyDom 27 Out 2019, 14:25

Relembrando a primeira mensagem :

Unbreakable

Aqui ocorrerá a aventura do(a) civil Levy. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ficha | Aventura

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: Regras | Mudanças Importantes | Crie seu Personagem | Mini-Aventuras
Voltar ao Topo Ir em baixo

AutorMensagem
Hooligan
Agente em Treinamento
Agente em Treinamento


Data de inscrição : 28/03/2013

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptyTer 10 Dez 2019, 22:05


Em um piscar de olhos mais da metade do meu dinheiro ia embora, não poderia deixar de pensar que aquele bando de estranhos estaria me passando a perna, não lembrava de pagar tão cara por uma simples espada, porém não lembrava de nada realmente e talvez este fosse o motivo para que eu saísse tão calado quanto cheguei. Neste instante percebi o quão sem rumo eu estava, pois não tinha para quem recorrer nem para onde correr e logo os trocados que me sobraram iam ser empregados na minha alimentação, já que meu estomago estaria fazendo tanto barulho quanto minha boca. ─ Eu preciso arrumar algo pra fazer!

Meu caminho finalmente era interrompido por algo que me chamara a atenção, um brutamontes arremessado do estabelecimento próximo a onde eu estava, certamente alguém muito forte não estava muito contente lá dentro, porém não daria nem tempo de esboçar alguma reação sobre o ocorrido, eu imediatamente dava meia volta e seguiria em direção ao pequeno quiosque de cachorro quente pelo qual havia passado. Com passos largos, me aproximaria como um desesperado. ─ Ei, você! Quanto custa? Indagaria, referindo-me ao alimento. Assim que tivesse uma resposta, sacaria meu dinheiro e entregaria a quantia solicitada. Comeria como um animal não me importando com a bagunça que poderia fazer, assim que encerasse a refeição, com um suspiro farto, me despediria do vendedor.

Agora com um pouco mais de calma e cautela, me dirigiria para o estabelecimento onde o homem havia sido lançado para fora, ciente do caminho, ao estar bem próximo entraria devagar tentando não chamar muito a atenção. Colocando os dois pés lá dentro, rapidamente observaria o local, a quantidade de pessoas e aspectos físicos, tentaria imaginar que foi o grande causador de tal tumulto, mesmo que por ora eu não estivesse afim de me envolver com nada. Procuraria pelo local mais calmo para me recostar, priorizaria estar perto do responsável pelo local, ou então por atender os clientes. Se este fosse encontrado, logo começaria a questionar. ─ Onde é possível fazer dinheiro nessa ilha? Sou um viajante e estou começando a me preocupar, preciso de um local para ficar e me alimentar...sem dinheiro isso não será possível. Perguntaria e em seguida justificaria minha busca, é uma cortesia muito comum expor seu objetivo antes de pedir algum tipo de auxílio.

No caso de algum indivíduo me responder, procuraria manter a conversa fluída. ─ Esta ilha é boa para viver? Não tenho muito conhecimento sobre o que se passa aqui, será que poderia me ajudar? Voltaria a questionar, mas antes que pudessem perder a paciência comigo, ficaria calado e ouviria as respostas. A partir daí minha próxima decisão seria tomada ao raciocinar a resposta do ouvinte. Se me garantisse um local para ganhar uma fortuna, imediatamente sairia do recinto e seguiria para tal, pediria algumas orientações e rumaria ao novo desconhecido. Do contrário, permaneceria por ali e pediria uma bebida que coubesse no meu orçamente. Já estava em baixa, decidi que minha postura não importaria em um momento como esse, até que eu pudesse planejar meus próximos passos.

Se a taverna não me entretece por um longo período, me levantaria e sairia em direção a praia em que a velha senhora dizia ter me achado. Mais um local que eu não sabia onde ficava, porém seguiria a brisa e se necessário as informações dos populares que estivessem pelas ruas. Abordaria-os gentilmente perguntando pela praia ou alguma espécie de porto onde conseguisse simplesmente observar o mar. Este era um sentimento repentino, talvez só precisasse respirar um ar puro que ficava sobre os oceanos.

Objetivos:
 

Histórico:
 
Voltar ao Topo Ir em baixo
ADM.Tidus
Duque Azul
Duque Azul
ADM.Tidus

Créditos : 53
Warn : Unbreakable - Página 5 10010
Masculino Data de inscrição : 10/06/2011
Idade : 26
Localização : 1ª Rota - Karakui

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptyQua 11 Dez 2019, 18:03

A participação do jogador Hooligan está encerrada por desobedecer a regra de invasão em aventuras nos blues.

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ficha | Aventura

[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: Regras | Mudanças Importantes | Crie seu Personagem | Mini-Aventuras
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 5 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 21
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptyQui 12 Dez 2019, 14:08

O lutador aprendiz de ferreiro finalmente sentia a vitalidade em seu maior esplendor, totalmente recuperado das batalhas anteriores com o vigor nas alturas, se banhava e pedia educadamente por novas roupas que eram concedidas pela enfermeira que lhe atendera de forma caridosa, diferente das demais esta carregava um crucifixo em seu peito demonstrando ter uma grande religiosidade que refletia nos cuidados a levy. O albino rapidamente se vestia e procurava por julius, no caminho se encontrava com helena que prontamente o cumprimentava, estava diferente, vestia coturnos militares acompanhados de uma saia a cor da revolução com uma capa que cobria seus ombros. - Você não está sabendo? Logo iremos partir para o esconderijo dos traficantes desmantelar de vez a organização! - Dizia a garota bastante entusiasmada.

Descendo as escadas, levy procurava por julius até o encontrar em frente a cela improvisada da casa que contia alguns ladrões da ilha, e justamente os traficantes capturados que julius estava prestes a finalizar mais um interrogatório, com um tom sólido ameaçava os prisioneiros que cediam as informações. - Temos um casarão na mata litorânea da ilha, tem bastante guardas... - Dizia o traficante assustado, em quanto soluçava de medo e respondia todo o questionamento. Julius bastante irritado, dava algumas voltas e então topava com levy que rapidamente dizera que estava a procura do cabo, e logo perguntava sobre a presença da marinha na ilha, que de fato era algo extremamente raro na qual julius sorria e respondia. - Todas as vezes que colocarem os pés aqui nos os chutamos para longe! - Afirmava bastante eufórico. Logo após um soldado revolucionário se aproximava e informava que os preparativos estavam prontos para o ataque ao remanescente dos traficantes, e então julius se virava para o jovem albino que já entendia onde tudo iria chegar. - Você vem? - Perguntava.

Caso o lutador optasse por seguir com os revolucionários, partiriam ao amanhecer para a localização informada acompanhados por um grupo de 20 revolucionários armados e equipados, liderados pessoalmente pelo cabo julius, porém se levy optasse por não ir, pelo bom senso partiria também ao amanhecer para explorar e conhecer a cidade.



Histórico de posts do narrador: 19 posts.

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Unbreakable - Página 5 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptyQui 12 Dez 2019, 15:32



20 - Aquela Noita.


Enfim me sentia vivo novamente. Podia sentir o fervor e a ânsia por batalhas correr por meu sangue outra vez, com um corpo renovado e melhorado. — Me sinto mais forte. — Pensei, fazendo alguns flexões dos dedos e sentindo a força do meu punho. O banho foi revigorante, limpava-me das impurezas que impregnaram meu corpo enquanto aprendia com os velhos ferreiros.

Ganhei uma muda de roupas de uma gentil mulher com um crucifixo no peito, indicando sua religiosidade. — Deus, hm... — Refleti um pouco, mas desviei minha atenção em instantes. As roupas eram particularmente confortáveis e não me impediam em nada nos movimentos, tanto para tarefas diárias como para batalhas — que eram rotineiras.

No caminho da procura do Cabo, deparei-me com Helena, que agora trajava-se como uma revolucionária completa. Ela me contou sobre o plano de desmantelar por completo a organização criminosa. — Parece bom para mim... Vou pensar. — Não havia motivos para continuar perseguindo-os, mas não tinha nada melhor para fazer e era uma boa oportunidade para me aperfeiçoar.

Desci as escadas e encontrei Julius próximo às celas improvisadas, que guardavam os prisioneiros da batalha anterior. Eles davam com a língua nos dentes quando ameaçados, cedendo a localização do esconderijo de sua organização. — Francamente, que mente fraca. — Suspirei, até mesmo os “vilões” tinham de mostrar alguma resistência. Tive um momento de oportunidade, então perguntei para Julius sobre a relação da ilha com a Marinha, sendo respondido assertivamente quanto a isso. — Impressionante. Achei que a Marinha fosse uma força absoluta nos mares, talvez tenha me enganado. — Não tinha tido oportunidades de ver em ação a força militar marítima, mas havia ouvido boatos por aí.

Um soldado se aproximou e informou a situação, e Julius olhou para mim com uma feição que explicava por si só. Pus a mão direita sobre o pescoço e estalei-o com uma leve inclinada, um som audível e seco. — Porque não? — Sorri de canto, um pouco animado. — Quando iremos? — Perguntei, esperando para ouvir a resposta e em seguida deixando o cômodo para organizar minhas tralhas.

Teria algum tempo, de certo, então o aproveitaria para ir até meu quarto e organizar minhas coisas em uma bolsa, mochila, qualquer coisa que encontrasse que pudesse ser usado como uma “mala”. Se não houvesse nada, pediria para Julius calmamente. — Tem alguma mochila que possa me emprestar? — Se fosse respondido positivamente, pegaria a mochila com Julius ou procuraria no lugar que ele indicasse. Se precisasse falar com mais alguém, iria até esta pessoa e pediria outra vez com educação. — Oi, pode me dar uma mochila? Vou precisar para a operação de amanhã. — Toda a situação era bem estranha, eu não era um revolucionário, mas estava convivendo com eles. — Bom, tomara que não me obriguem a entrar pra organização deles. Seria um saco. — Liberdade era meu lema, então me atrelar à hierarquias e cadeias de comando seriam contra meus princípios.

Assim que conseguisse a mochila, colocaria dentro dela em bolsos separados minhas coisas: os dois pares de luvas e os berries que possuía no momento — cinquenta e cinco mil. Feito isso, procuraria por Helena e a convidaria para comer. — Oi, está ocupada? Eu tô morrendo de fome e pensei em ir comer algo, vamos juntos? — Se a resposta da menina fosse positiva, iria com ela para o “refeitório” do prédio e pediria um prato bem recheado, com muita carne e arroz. Se ela me respondesse com um não, então iria sozinho, retrucando-a. — Certo, deixa pra próxima. — E assim iria sozinho para a cozinha/refeitório, onde comeria a vontade seu prato para repor suas energias para o dia seguinte.

Seguidamente, retornaria para seu quarto caso estivesse sozinho e, dependendo do horário, tentaria dormir. Caso Helena estivesse junto, questionaria a menina: — O que vai fazer agora? — Se ela tivesse algum rumo, então a perguntaria: — Posso lhe acompanhar? — Mas caso ela não tivesse lugar algum para ir, a convidaria. — Por que não tomamos um ar lá fora? Faz um tempinho que não deixo esse prédio. — Se ela aceitasse o convite, iria junto da loira para fora do prédio. Se ela preferisse ficar sozinha, então respeitaria o momento dela e retornaria ao meu quarto.

Se ela viesse junto a mim, caminharia um pouco até onde pudéssemos sentar ambos e indaguaria-a. — E então, por que resolveu entrar pros revolucionários? — Olharia nos olhos da jovem com uma expressão serena.


Histórico:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 

OFF:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 5 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 21
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptyQui 12 Dez 2019, 18:06

A noite chegava e com ela todos se preparavam para a operação do dia seguinte, muitos optavam por não dormir e treinavam, checavam seus equipamentos debatiam estratégias, dentre estes estava levy que procurava por alguma mochila que pudesse usar porém em vão. - Todas as nossas mochilas e bolsas já foram pegas pelos combatentes. - Afirmava o estoquista revolucionário, não vendo alternativas o jovem lutador então guardava nos bolsos suas soqueiras e os trocados que havia conseguido. No mais, levy procurava por helena, somente a encontrando no térreo do casarão onde demonstrava bastante ansiedade, estava empenhando um rifle cuidadosamente no qual a garota limpava o cano com um cordel enrolado em um pano, via o albino se aproximar e sorria como em um cumprimento. - Ah claro, vamos comer sim! - Respondia a garota, aceitando a proposta de levy. Desta vez a janta era ensopado novamente mas ninguém parecia se importar, acabam suas refeições e ficavam espalhados pela instalação, o lutador então aproveitava e convidava a recém revolucionária para caminhar ao lado de fora e sorridente ela aceitava.

Não estava frio, um vento agradável recocheteava em suas costas naquela noite estrelada e uma certa calmaria tomava conta do ambiente, helena então se sentava em um banquinho de madeira a frente do quartel general, tampado por um par de árvores laranjeiras que refletiam a brisa noturna nas folhas que caiam lentamente próximas ao banco, levy então se aproximava e questionava o que teria levado a então agora revolucionária a tomar sua decisão. - Eu não tenho família ou algum lugar para ir, os revolucionários podem cuidar de mim e me treinar além de me permitir ter a vingança contra aqueles porcos nojentos! - Dizia, dando uma enfase ao tom de voz irritado ao final.

Era cedo, a criação de galos dos fundos da instalação cantavam e com isso anunciavam que estava na hora, muitos não haviam dormido direito por ansiedade vista a expressão facial dos mesmos mas nenhum fazia corpo mole, um café da manhã reforçado era servido e todos checavam seus equipamentos mais uma vez, eram postos de forma organizada na área em frente ao QG e então julius que havia sido escolhido para liderar a missão fazia as últimas checagens do pelotão. - Vamos marchar até a mata mais uma vez, porém desta vez não seremos pegos de surpresa! Temos informações que há um posto guarnecido por dois camaradas a 1km antes do casarão, vamos neutraliza-los na surdina para não alertar os demais... E então atacaremos com todo que temos surpreendendo todos, alguma dúvida? - Instruía. - NÃO SENHOR! - Gritava euforicamente os revolucionários todos enfileirados. Ao sinal do cabo, o pelotão rompia marcha e levy escolheria se entraria em forma com os demais ou acompanharia por conta própria, julius não demonstrava ligar, a medida em que marchavam passando pela cidade as pessoas paravam e admiravam, respeitavam como autoridades da ilha, uma admiração talvez semelhante a que as outras ilhas tivera pela marinha porém aqui os revolucionários são os heróis, continuavam avançando até saírem do centro urbano e por fim se aproximavam da mata e paravam a pouco menos de 500 metros de adentrarem por completo. - Preciso de dois voluntários para neutralizar os vigias sem serem vistos. - Dizia julius, um silêncio tomava conta do pelotão e apenas um dos soldados levantava a mão e se oferecia, pouco tempo depois para a surpresa de todos helena também se oferecia porém demonstrava não estar confiante em sua decisão, levy estava próximo e via os calafrios da garota com sua incerteza. - Muito bem, ambos tem certeza? - Perguntava julius mais uma vez, em alguns minutos os escolhidos se infiltrariam na mata com a missão de eliminar os vigias sem alarmar o ataque.  


Histórico do narrador: 20 posts.

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Unbreakable - Página 5 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptyQui 12 Dez 2019, 22:12



21 - Invasão.


Infelizmente não encontrei uma mochila para guardar meus pertences. — Uma pena, mas obrigado. — Retruquei quando o estoquista me deu a notícia. Guardei os trocados no bolso e deixei os dois pares de luva sobre a cama que eu estava utilizando, saindo para procurar Helena.

Ela aceitou jantar comigo, um ensopado outra vez. — A verba deve estar pouca para a alimentação. — Pensei, mas fiquei em silêncio sobre o assunto, comi até ficar satisfeito e então saí junto de Helena para fora do QG dos Revolucionários. Estava até gostando a hospedagem, mas depois da missão do dia seguinte, tomaria meu rumo e para cumprir meus objetivos pessoais. — Talvez viver viajando pelo mundo. Dizem que existe um lugar chamado Grand Line, que é cheio de pessoas fortes. — Quando questionei Helena sobre o motivo de sua entrada para o grupo, ela me respondeu diretamente, parecia ter certeza do assunto.

O clima estava ótimo, as estrelas eram bem visíveis no céu e estava tudo bem calmo. — Entendo... Bom, espero que quando terminarmos de vez esse assunto de amanhã, consiga um objetivo maior! — Neste momento, olharia para o céu, pensativo. Meus próprios objetivos eram confusos, não sabia por onde começar para me tornar o homem mais forte, mas sabia que quanto mais trilhasse esse caminho, uma hora a resposta apareceria. — Bom, vamos dormir? — Propus, havíamos passado algum tempo e a brisa relaxante tinha feito seu papel acalmando os ânimos para o dia seguinte. Assim sendo, iria em direção à minha cama e dormiria tranquilo até o dia seguinte, me despedindo de Helena quando nos separássemos. — Boa noite! — Diria com um sorriso.

Acordei com o cantar dos galos, inclinei meu torso para frente ainda sonolento. Dei um longo bocejo, olhando ao meu redor. — Está na hora... — Me aprontei e fui em direção ao refeitório, era hora do café da manhã antes do confronto levei ambos os pares de luvas comigo guardei-os nos bolsos. Comeria bem, afinal precisaria de bastante energia para as atividades que realizaria e quando acabei fui para a frente do QG onde Julius dava as ordens da “missão”. Eu era claramente o mais deslocado, afinal não estava caracterizado como um revolucionário ao contrário dos restantes, o que talvez me rendesse olhares tortos, mas os ignoraria como se costume.

Começaram a marchar, mas não aderi à forma militarizada de agir, não fazia meu estilo. Caminhei normalmente ao lado da tropa, próximo de Julius para que pudesse ouvir com clareza seus comandos. A cidade parecia venerar os revolucionários como heróis, algo bem esquisito pois geralmente a Marinha era a força ovacionada. Paramos em frente à floresta, com uma boa distância antes de estarmos completamente dentro do matagal.

Julius requisitou dois voluntários e um rapaz se dispôs, em seguida Helena, que estava próxima de mim. — Ela vai ficar bem?! — Olhei com certo incômodo. Então ergui o braço suavemente, tomando a fala. — Desculpe a intromissão, mas posso ir junto com eles dois? — Se fosse dito que sim, então iria, caso contrário suspiraria balançando a cabeça negativamente.

Caso fosse “autorizado”, acoplaria o par de manoplas de ferro em melhor estado e deixaria o que sobrasse nos bolsos. Alongaria bem os braços e pernas, esperando as instruções de Julius para a supressão dos indivíduos. — Algum plano ou posso agir como eu quiser? — Perguntaria caso Julius não se manifestasse primeiro, nem nenhum dos meus companheiros do suposto time. — Eu vou só pra proteger essa menina de jogar fora a vida. Seria um desperdício. — Pensava, terminando o alongamento para partir para a ação.

Se Julius me desse autonomia para agir, então começaria a adentrar a floresta em passos leves e rápidos. Olharia para o chão e para as árvores procurando por possíveis armadilhas armadas pelo grupo de traficantes, parando caso avistasse algum e impedindo o avanço dos outros dois integrantes para que não ativassem-na. — Armadilhas. — Apontaria caso visse alguma, falando em tom audível somente para nós três. Assim seguiria com cautela, e quando estivesse me aproximando do posto de vigia, me esconderia atrás das árvores ou me abaixaria para evitar ser visto. Observaria um pouco o posto para ver a posição dos tais guardas, que talvez fizessem movimentos de patrulha iguais aos de sentinelas, e assim tentaria decorar o padrão de movimento deles e as brechas de tempo para fazer a invasão. — Vamos observar um pouco. — Sussurraria para os revolucionários próximos.

Histórico:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 

OFF:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 5 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 21
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptySab 14 Dez 2019, 11:04

A operação enfim se dava inicio, ainda era em torno de nove da manhã com os raios de sol ainda esquentando a pele, os céus limpos sem qualquer vestígio de contra tempos, e o mais importante porém duvidoso, o caminho para a floresta estava limpo e com isso o chefe da missão decidira por enviar batedores para espreitarem pelo mato e encontrar os vigias da gangue, helena era uma voluntária porem levy tinha duvidas sobre a situação, pois afinal a garota era uma novata e demonstrava um certo despreparo emocional perante o risco. - Está bem você pode ir, já provou que é habilidoso nesse tipo de coisa. - Indagava julius quanto ao pedido do albino para se juntar ao grupo voluntário, a resposta até então surpreendia helena, que embora tentasse não transparecer, mostrava mais tranquilidade quando o lutador se unia ao grupo.

A guarda revolucionária mantinha sua posição, pouco afastada das entradas da floresta, observando a distância o que poderia acontecer, o chefe da operação então explicava as últimas instruções para o grupo de infiltração de levy. - Vocês vão adentrar a mata com cuidado, quando encontrarem os vigias neutralizem eles e lancem esses sinalizadores indicando que podemos iniciar a invasão. - Instruía o cabo, entregando um sinalizador para cada um de coloração verde e de simples uso, tendo o designer de um mini foguete acionado por um gatilho que quando disparado para o alto liberava o projetil que expelia a fumaça para os céus.  Com cautela o pequeno grupo então adentrava a floresta, levy ficava atento por onde pisava sempre buscando encontrar alguma amardilha que pudesse surpreender o grupo, helena vinha logo ao lado seguindo seus passos, porém o terceiro membro era descuidado e caminhava estraçalhando os galhos e a vegetação, além de não se preocupar por onde pisava, caminhavam por alguns minutos até começarem a ouvir passos, neste momento helena rapidamente se escondia em um emaranhado de folhas e galhos e todos faziam o mesmo. - Será que ainda estão me seguindo? - Dizia uma voz misteriosa que se aproximava, se esgueirando pelas folhas levy conseguia espiar quem era e logo ficava surpreso, tendo a poucos metros de distância a visão de uma meia humana e meia gata, tinha a pele pálida e macia, com orelhas felinas arrebitadas para cima, tinha garras e olhos azuis semelhantes a um felino que combinavam também com seus cabelos azulados, era baixa portanto se mostrava bastante agil na maneira como se movia e na medida que se aproximava dava leves refungadas com o nariz, não demoraria muito para perceber que a mink sentiria o cheiro do grupo escondido, a gata estava desarmada, com roupas rasgadas indicando que estava em uma perseguição porém mesmo assim entrava em posição de combate mostrando suas garras afiadas. - Quem está ai? - Dizia, com um tom de voz ameaçador.

Neste instante, o terceiro integrante do grupo de infiltração murmurava algumas palavras, visivelmente estava calmo mas tinha a intenção de reagir. - É uma deles, vamos mata-la antes que ataque! - Cochichava, pondo as mãos em sua pistola na cintura. Helena estava surpresa com a aparência da mink a ponto de admira-la por algum momento, neste instante levy teria de tomar uma decisão, atacaria a estranha ou impediria do soldado ataca-la?


Histórico de posts: 21 posts do narrador.
Imagem da mink misteriosa:
Spoiler:
 

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Unbreakable - Página 5 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptySab 14 Dez 2019, 12:20



Unbreakable.


Julius deixou que eu participasse do grupo de batedores para derrubar o posto de vigia, então partimos nós três – Eu, Helena e o outro cara. Esse outro cara, por sinal, era desengonçado e não fazia a mínima ideia do significado da palavra “discreto”, andava fazendo o máximo de barulho que conseguia. — Tsc, tsc. — Resmunguei balançando a cabeça em reprovação. Se algo nos acontecesse, provavelmente deixaria ele morrer sozinho.

Momentos atrás, Julius havia nos dado as informações do plano de ação, e nos entregou sinalizadores que seriam usados para informar o sucesso da missão. Bom, guardei o meu sinalizador no bolso e segui, tomando cuidado para não ativar alguma armadilha no caminho.

De repente, uma movimentação estranha, e todos nós nos escondemos atrás dos galhos e folhas. Uma voz surgiu de uma silhueta incomum, e quando pus meus olhos na dona da voz, vi algo que nunca havia visto antes com meus próprios olhos, sequer havia ouvido falar. — Que diabos? Uma humana com... orelhas de gato? — Pensei, estupefato. Ela logo notou a presença do nosso grupo, mostrando certa hostilidade com uma voz ameaçadora.

O terceiro integrante do trio, cujo nome sequer me dei o trabalho de perguntar, mostrou sua vontade em atirar na menina alegando que ela fosse um dos traficantes. Mas era só olhar direito para aquela garota que essa teoria caía por terra, suas roupas estavam maltrapilhas e ela estava desarmada, e sua frase de outrora sobre uma perseguição evidenciava que estava fugindo. Juntar as peças não era difícil, provavelmente ela tinha fugido dos sequestradores, o que indicava que eles logo surgiriam por ali.

Colocaria a mão sobre o revólver do rapaz, balançando a cabeça em negação para dissuadi-lo da ideia. — Não somos seus inimigos. — Me levantaria, saindo de trás dos galhos e me aproximando da jovem até manter uma distância de aproximadamente três metros. — Pelo que vejo, você está fugindo. Os traficantes estão atrás de você? — Minha expressão mostraria seriedade, e estaria atento aos movimentos da meia-humana. — Eu sou Levy, quem é você? — Apontaria para a menina quando perguntasse seu nome. Se ela confirmasse que estava fugindo dos sequestradores, então suspiraria aliviado. — Ótimo, pois estamos indo matar eles. Vai se juntar a nós? — Abriria um sorriso confiante.

Caso a meia-humana tentasse me atacar por instinto ou por qualquer outro motivo, tentaria me esquivar jogando meu corpo na direção contrária dos golpes e saltando para trás para manter distância. — Ei, ei! Estamos todos do mesmo lado! — Diria nesse caso, para mostrar que não era seu inimigo.

Histórico:
 

Inventário:
 

Objetivos:
 

OFF:
 


____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 5 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 21
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptySeg 16 Dez 2019, 12:08

O lutador projetava as mãos sobre o revólver do revolucionário, que já estava prestes a engatilhar a arma, e com isso o instinto da mink a alertava precisamente onde estava o grupo, com suas orelhas apontadas para cima ela soltava um pequeno rugido felino e saltava até o mato que se encontrava levy, totalmente surpreendidos pela atitude da gata o revolucionário atirador fora pego com as garras cortando-lhe a face em forma de X, e em uma velocidade até mesmo fora do normal a gata saltava para helena que tinha o reflexo de se jogar ao chão com as mãos sobre a cabeça, tendo apenas suas costas arranhadas e neste momento levy ficava cara a cara com a felina. - Se não são inimigos por quê estavam me espiando? - Questionava a gata, que ouvia as explicações do albino mas por instinto decidia por não acreditar, saltando em uma incrível altura para ataca-lo, focando um ataque cortante com as garras no peito de levy que astutamente se esquivava dando alguns saltos para trás, neste momento helena se levantava e apontava o rifle para a gata que com uma boa audição já ouvia todos os movimentos e se preparava para saltar mais uma vez, porém quando batia o olho de forma mais nítida nos uniformes dos revolucionários a ficha havia caído, a gata abaixava sua guarda e se desculpava imediatamente. - Estou acostumada a me dar mal com estranhos, por favor me desculpem! - Dizia a felina, que agora ouvia tudo o que levy tinha para explicar, em quanto tentava acordar o atirador que visivelmente fora nocauteado. - Entendo... Meu nome é Shinon, quando cheguei nesta ilha fui raptada pelos traficantes, eles queriam meus órgãos para o mercado negro mas como podem ver eu consegui fugir, mas há uma patrulha atrás de mim e por isso é melhor nos movermos! - Explicava.

O atirador continuava inconsciente, o grupo haveria cogitado a ideia de larga-lo para não atrapalhar a missão porém como shinon havia concordado em participar da operação a mesma se sentia culpada por sua vítima por engano, e logo decidia por carrega-lo em suas costas durante o trajeto. Com tudo devidamente esclarecido a mink tomava a dianteira revelando que sabia a localização do posto avançado do bando, sendo bastante precisa em guiar o grupo deixando se nortear principalmente pelos seus atributos animalísticos como o olfato e a audição aguçada, andavam por algumas horas, se esgueirando calmamente pelas árvores e folhas até que suas orelhas se sintonizavam para o alto como uma antena, era o alerta de que havia pessoas próximas. - Estou ouvindo passos. - Alertava a felina, ambos se escondiam nas árvores próximas e em poucos minutos como o previsto pela gata, uma patrulha de quatro homens se aproximava seguindo uma trilha na qual provavelmente levava até o posto avançado, eles continuavam a caminhar reto e não notavam o grupo que então poderia optar por confronta-los ali ou seguir a patrulha, shinon já erguia suas garras demonstrando que tinha intenção de atacar, em quanto que helena se esforçava para se esconder melhor se acuando do perigo demonstrando que optaria por cautela e segui-los, ambas as decisões poderiam ser atiçadas por levy neste momento.


Histórico de posts: 22 posts do narrador.

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ainz
Narrador
Narrador
Ainz

Créditos : 6
Warn : Unbreakable - Página 5 10010
Data de inscrição : 10/11/2017

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptySeg 16 Dez 2019, 15:42





LEVY, O INQUEBRÁVEL
DETERMINAÇÃO BLINDADA


Unbrekable

A mestiça rapidamente atacou o rapaz que estava conosco, e pularia para Helena se não fosse seu reflexo de se jogar no chão e se defender minimamente do ataque. — Ei! — Gritei, tentando chamar sua atenção. Com sucesso, aparentemente, pois ela veio direto para mim e tive que recuar para não ser atingido. Helena se preparou para atirar, mas a gata olhou mais atentamente e parou de atacar, se desculpando. — Tsc, preste atenção em quem vai atacar! Olha o que você fez. — Apontava pro rapaz desacordado. — Não que eu me importe com ele, aliás. — Dei de ombros, explicando a situação para a felina, que se identificou e disse o motivo de estar ali. — Bom, eu voto por chutarmos a bunda desses desgraçados. — Bati as luvas mostrando minha convicção em lutar.

Shinon passou a nos guiar, alegando saber a localização do posto de vigia que procurávamos, algo bastante útil. Subitamente todos pararam e Shinon alertou da presença de alguém, então tratei de me esconder atrás de uma árvore assim como todos os outros, e uma patrulha de quatro homens começou a se aproximar, mas não notavam nossa presença. Olhei confiante para Shinon, fazendo um sinal com a cabeça para atacarmos, e em seguida olhei para Helena e fiz um sinal de “pare” com a mão para que ela ficasse cobrindo nossa retaguarda.

Assim que os homens se aproximassem o máximo possível e estivessem vulneráveis — de costas ou de lados — analisaria primeiro todos eles para ver suas armas e porte físico. Mas não importava, faria o primeiro movimento assim e me prepararia para o ataque ainda escondido. Avançaria com um salto de avanço, um dash para frente erguendo meu punho direito em acima do meu ombro para atingir um poderoso golpe na têmpora do primeiro homem que estivesse em minha frente, buscando jogá-lo com o impacto em cima do restante se possível — Assault Blow!. Era a brecha para Shinon atacar, se quisesse. Se fosse alvo de um ataque neste momento, recuaria daria passos rápidos para os lados evitando os golpes com balanços de corpo.

Esperaria uma brecha entre os ataques, ou caso nenhum viesse, e daria um passo para o lado para entrar no ponto cego de visão do oponente mais próximo, usando a perna que não estivesse de apoio para tentar uma rasteira em sua perna de apoio e em seguida encaixar um soco de cima para baixo no seu rosto jogando-o no chão. Se fosse alvo de um ataque acima da linha de cintura, curvaria seu torso com os cotovelos a frente formando uma defesa similar a um casco de tartaruga, defendendo o ataque e em seguida retrucando com a combinação citada anteriormente. Se alguém puxasse um revólver, começaria a me movimentar em velocidade com desvios propositais de rota para fugir da mira ao tempo em que me aproximava do atirador suficientemente para chutar seu revólver com a ponta do pé para cima e possivelmente desarmá-lo. Se isto não fosse possível, me jogaria atrás de uma árvore e diria. — Helena! — Avisando que a menina podia atirar no atirador inimigo.

Histórico do Personagem:
 

Técnica:
 

____________________________________________________

[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Ineel
Membro
Membro
Ineel

Créditos : 2
Warn : Unbreakable - Página 5 8010
Masculino Data de inscrição : 13/06/2012
Idade : 21
Localização : East Blue - Shells Tow

Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 EmptyTer 17 Dez 2019, 11:05

A patrulha caminhava em forma até a trilha, ainda não notavam o grupo de levy escondido e por conta disto poderiam observar atentamente o que estava a frente, os integrantes da patrulha eram constituídos por dois atiradores, um espadachim e um lutador, sendo os atiradores atrás e os demais a frente. Tendo a visão de seus alvos o albino orquestrava em sinais a ação do grupo, acalmando helena para não tomar uma ação precipitada em quanto que a mink encostava o revolucionário desacordado numa árvore e se colocava pronta para atacar. Assim que os grupos se cruzavam a surpresa era feita, saltava dos arbustos um jovem albino sedento pelo combate já erguendo o punho direito e desferindo um forte golpe centralizado nos ouvidos do primeiro atirador a frente. -Assault Blow- Fazendo-lhe bambear as pernas, girando como um pião que enfim perdia o equilíbrio e encontrava o chão, se esbarrando no parceiro ao lado que saltava para trás para não ser levado junto, neste meio tempo shinon também saltava quase que simultaneamente com o ataque do albino e desferia fortes golpes cortantes com suas garras na face do espadachim que gritava de dor, o lutador inimigo ficava desnorteado e surpreso com a situação, e talvez pelo susto, revelava que tinha consigo um equipamento de rádio e comunicação que retirava dos bolsos. - Quartel general socorro!!! Estamos sendo atacados em nossa posição Alfa 2! - Gritava o homem, que logo era atacado pela gata enfurecida, tendo sua face também cortada pelas garras ferozes da mesma. Neste instante o remanescente da patrulha aproveitava o grupo virava a atenção para a comunicação do rádio de seu parceiro e corria para o mais longe dali entrando em meio a mata, helena o alvejava mas não tinha exito em acerta-lo.

Os traficantes estavam totalmente nocauteados, porém a dúvida surgiria imediatamente. - Eles sabem que estamos aqui.. E agora? o quê vamos fazer? A missão falhou!!!!???? - Falava helena, repetidamente e sem pausas demonstrando um grande desespero e preocupação, shinon se mantinha calma e pensativa em quanto que levy se deparava com a situação em seu momento de tensão. - Eles vão deslocar um efetivo para nossa posição, temos que nos mover antes que nos cerquem. - Concluía a gata com as orelhas arrebitadas, já ouvindo um número indeterminado de inimigos se aproximando. Sem tempo para mais delongas, a mink se colocava para liderar o grupo mais uma vez pondo o revolucionário desmaiado em seus ombros e com seus sentidos aguçados mostrava o caminho oposto da aproximação dos inimigos alertados. - A missão falhou!, perdemos o elemento surpresa, o que vamos fazer?!! - Questionava helena, incansavelmente. 


Histórico do narrador: 23 posts.

____________________________________________________

Ficha :
Spoiler:
 



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]
Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




Unbreakable - Página 5 Empty
MensagemAssunto: Re: Unbreakable   Unbreakable - Página 5 Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
Unbreakable
Voltar ao Topo 
Página 5 de 8Ir à página : Anterior  1, 2, 3, 4, 5, 6, 7, 8  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Conomi Islands-
Ir para: