One Piece RPG
I - Desvanecer do findado XwqZD3u


One Piece RPG : A GRANDE ERA DOS PIRATAS
 
InícioBuscarMembrosGruposRegistrar-seConectar-se
Últimos assuntos
» As Raízes do Vigilante Lucífugo
I - Desvanecer do findado Emptypor John Knudarr Hoje à(s) 03:34

» The Lost Boy
I - Desvanecer do findado Emptypor Handa Hoje à(s) 02:59

» Escuridão total sem estrelas
I - Desvanecer do findado Emptypor Handa Hoje à(s) 02:38

» Fim de Jogo
I - Desvanecer do findado Emptypor Wander Hoje à(s) 02:31

» 10º Capítulo - Parabellum!
I - Desvanecer do findado Emptypor OverLord Hoje à(s) 00:44

» O Sapo Mágico
I - Desvanecer do findado Emptypor CaraxDD Hoje à(s) 00:42

» Escaping Mean! Run Ria, Run!
I - Desvanecer do findado Emptypor Milabbh Hoje à(s) 00:42

» Cap 3: O alvorecer da névoa trovejante
I - Desvanecer do findado Emptypor Akuma Nikaido Hoje à(s) 00:09

» Al mare!
I - Desvanecer do findado Emptypor John Knudarr Ontem à(s) 23:59

» [LB] O Florescer de Utopia III
I - Desvanecer do findado Emptypor Kekzy Ontem à(s) 23:26

» The Claw
I - Desvanecer do findado Emptypor Achiles Ontem à(s) 23:09

» The One Above All
I - Desvanecer do findado Emptypor Achiles Ontem à(s) 22:13

» VI - Seek & Destroy
I - Desvanecer do findado Emptypor GM.Alipheese Ontem à(s) 22:08

» Apresentação
I - Desvanecer do findado Emptypor Blum Ontem à(s) 21:29

» Kuze Kyoji
I - Desvanecer do findado Emptypor Kyoji Ontem à(s) 21:15

» Gregory Ross
I - Desvanecer do findado Emptypor Wander Ontem à(s) 20:48

» Unidos por um propósito menor
I - Desvanecer do findado Emptypor Oni Ontem à(s) 19:58

» Drake Fateburn
I - Desvanecer do findado Emptypor GM.Noskire Ontem à(s) 19:43

» II - Aliados
I - Desvanecer do findado Emptypor Hunson Ontem à(s) 19:26

» Hey Ya!
I - Desvanecer do findado Emptypor Kiomaro Ontem à(s) 18:42



------------
- NOSSO BANNER-

------------

Naruto AkatsukiPokémon Mythology RPG
Naruto RPG: Mundo Shinobi
Conheça o Fórum NSSantuário RPG
Erilea RegionRPG V Portugal
The Blood OlympusPercy Jackson RPG BR
A Song of Ice and FireSolo Leveling RPG
Veritaserum RPGPeace Sign RPG

------------

:: Topsites Zonkos - [Zks] ::


 

 I - Desvanecer do findado

Ir em baixo 
Ir à página : 1, 2  Seguinte
AutorMensagem
Raizen
Administrador
Administrador
Raizen

Créditos : 60
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Masculino Data de inscrição : 18/04/2011
Localização : Grand Line – 6ª Rota – Alabasta

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptySab 02 Mar 2019, 22:45

I - Desvanecer do findado

Aqui ocorrerá a aventura do(a) Civil Andris Nemeth. A qual não possui narrador definido.


____________________________________________________



[Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]

Ficha l Aventura



Olá Convidado, seja bem-vindo ao One Piece RPG.
Links para ajuda: Regras | Mudanças Importantes | Crie seu Personagem | Mini-Aventuras



Voltar ao Topo Ir em baixo
Nemeth
Membro
Membro
Nemeth

Créditos : 6
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2019
Idade : 20
Localização : Vila Velha - ES

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptyDom 03 Mar 2019, 03:00

1
Desvanecer do Findado
Capítulo I
O singelo prólogo de Andris

Vagarosamente tatearia meus bolsos em busca de um cigarro, — Tsch —, murmuraria em um ato de desânimo, como podia não ter me dado aos cuidados ao ponto que meus cigarros se esgotarem? Contudo, já não havia mais o que fazer, teria de arrumar alguns novos.

Adotando de passadas compassadas iria dirigir-me, lentamente, a loja de armas, ponderando as prioridades que dispunha no momento, certamente um maço de cigarros me faria mais contente, entretanto, uma boa espada poderia salvar-me a vida caso algo infeliz viesse a ocorrer, e como o dinheiro que o mestre Arata me deixará estava em seu fim, tinha de prezar pelo mais essencial.

Ao movimentar-me pelas vias da cidade aproveitaria o breve momento que tinha para refletir, afinal, já passara o dia de ausentar-me desta cidade, não que tenha algum remorso por tal, aliás, tinha apenas satisfações para fazê-lo, tudo que passara aqui prendia-me a um passado angustiante, no qual nada podia fazer para proteger a única pessoa que se importava comigo, acredito que o momento de tornar-me alguém verdadeiramente digno já passara a eras.

Cautelosamente, buscando não esbarrar em nenhum transeunte, continuaria minha caminhada a loja de armas, agora mais desperto, contudo, mantendo toda calma com que antes tinha feito. Imagino que ao chegar na loja não necessitaria algum tipo de planejamento, iria, de maneira mais simplista e educada possível, pedir ao dono da loja, — Com licença, senhor(a), gostaria de uma katata, teria em mente alguma boa e com um bom custo para me indicar? —, Dir-lhe-ia em uma tonalidade neutra, comprar armas era um ato corriqueiro, ainda mais em uma loja propícia, entretanto, muitos gostavam de trazer problemas para estabelecimentos como estes, não queria passar-lhe essa impressão, afinal, queria perguntar-lhe mais algumas coisas e ter seu apreço poderia-me ajudar.

Ansiaria que houvesse uma boa katana ou, ao menos, uma barata, entretanto, pegaria mesmo que seu custo não fosse dos melhores, afinal, não dispunha de muitas opções no momento. Aproveitaria do momento que fosse pagar-lhe a modéstia compra para perguntar-lhe, — Se me permite, gostaria de pergunta-lhe mais uma coisa, poderia informar-me acerca de algum serviço, planejo ir para Organ Island, porém não tenho economias suficientes para tal. —, demonstrando uma face e tonalidade ainda neutros, entretanto, com um leve ar de tristeza, não buscando mascarar minhas reais emoções, dado que era um fato real e, infelizmente, impossibilitava-me de sair desta ilha.

Imaginara que se fosse-me ofertado alguma coisa, mesmo que não um trabalho diretamente para o(a) dono(a) da loja, contudo, pensava que, pelo menos, soubesse de alguém que precisasse de meus serviços. Entretanto, se não tivesse conhecimento algum, agradeceria de mesma forma, — Entendo, obrigado mesmo assim! —, dirigindo-me para a saída da loja, para quem sabe, buscar algum trabalho no porto. Contudo, se me fosse oferecido algo, perguntar-lhe-ia mais sobre, a fim de ter mais ciência acerca do trabalho, ponderando se realmente valeria o meu esforço.


____________________________________________________

Andris Nemeth



Última edição por Nemeth em Sex 08 Mar 2019, 09:35, editado 7 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptySeg 04 Mar 2019, 18:24

Era uma ação comum para Andris, pegar um cigarro e acende-lo para relaxar e saciar seus vícios ou ao menos seria já que ao procurar seus preciosos cigarros à única coisa que pode encontrar foram 50.000 berries, somente 50.000 berries de uma grande quantia de dinheiro deixada por seu mestre, rapidamente várias indagações passaram pela cabeça do jovem, como ele simplesmente deixou os cigarros acabarem? Por que não economizou? De qualquer forma o jovem deveria sair para comprar novos cigarros.

Em busca de cigarros para saciar seus vícios Andris simplesmente começa a andar indo em direção a uma loja para comprar seus tão desejados cigarros, ele passava por várias ruas lotadas de pessoas todas vestindo trajes tão elegantes que talvez nem com todo dinheiro que ganhasse por anos poderia compra-las, nem mesmo o tecido delas. Assim que chegou à loja um pensamento lhe acometeu deveria prezar pelos seus vícios ou pela sua segurança, obviamente a segunda opção era mais importante devido a essa decisão o jovem agora iria à busca de uma loja de armas.

Durante um momento do percurso o matricida começou a pensar consigo mesmo para tentar entender o motivo de ainda estar em Dawn, enquanto pensava Andris acabou entrando em uma rua diferente, as pessoas que antes vestiam roupas muito caras agora estavam com roupas mais caras ainda e algumas eram encrustadas com pedras preciosas, por algum motivo os moradores do local começaram a olhar Andris como se fosse uma aberração, vários homens e mulheres desviaram a atenção de seus filhos para que não o vissem, mesmo assim Andris seguiu caminhando até entrar em outra rua essa rua não aparentava ter nada de estranho apenas pessoas com roupas caras andando para lá e para cá sem nem mesmo notar no homem de 22 anos que acabava de entrar.

Quando Andris finalmente despertou de sua reflexão ele pode notar uma loja que tinha como símbolo uma espada no meio e duas pistolas se cruzando obviamente era uma loja de armas. Ao entrar o jovem viu duas pessoas um homem barbudo com cabelos negros e um rapaz de cabelos loiros que estava comprando uma pistola. “Uma katana boa com um custo bom? Não ha coisas assim para você, tenho diversas katanas ótimas por cerca de 750.000 berries” O homem falava como se Andris fosse um monstro ou coisa pior “mas como você não aparenta ter dinheiro te venderei esta ” ele joga uma katana simples em perfeito estado “são 30.000” O matricida mesmo tendo sido insultado apenas pagou o homem e pegou a espada, parecia que o vendedor estava ficando aliviado pois Andris finalmente sairia de seu estabelecimento isto é até que o jovem faz uma pergunta ao atendente “Um emprego por aqui? Para você? O máximo que você pode fazer é pedir esmola por aqui”.

O rapaz de cabelos loiros simplesmente da um grito ao ouvir aquilo “OWWWWW” era como se ele realmente tivesse ficado furioso “Se eu ouvir isso seus preconceitos de novo eu vou acabar com a sua raça” e num fluido movimento ele começa a empurrar o espadachim para fora da loja, já do lado de fora o garoto alegremente dialoga com Andris como se fossem velhos conhecidos “Desculpa pelo comportamento dele, se você realmente quer encontrar algum lugar para ganhar dinheiro ou coisa assim eu conheço um, fica bem ali” o garoto aponta na direção de um palácio “Alguns nobres estão a procura de caçadores, o que acha de me ajudar?” o garoto começa a olhar fixamente Andris a espera de uma resposta...

"explicações:
 

____________________________________________________

Ficha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nemeth
Membro
Membro
Nemeth

Créditos : 6
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2019
Idade : 20
Localização : Vila Velha - ES

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptyTer 05 Mar 2019, 02:31

2
Desvanecer do Findado
Capítulo I
O singelo prólogo de Andris

Olhares de desprezo, e em algumas circunstâncias, de pavor, já não me eram uma novidade, havia aprendido há muito tempo a lidar com estes, não apenas em meu tempo encarcerado como também quando sai daquele lugar hediondo, já não surtiam mais o efeito que outrora tiveram.

Todavia, o senhor que me havia atendido possuía uma personalidade complicada, contudo, não dava corda para as palavras a mim proferidas, havia passado por muitos momentos como este em meus dois últimos anos, entretanto, não me era comum encontrar pessoas que tinham tamanho ódio, tudo culpa dessa detestável alcunha, que para minha infelicidade, tinha o receio de tê-la que carregar o resto de minha vida, — Hum —, suspirava enquanto ouvia suas asneiras, pagando-lhe o que fora acordado e, posteriormente, guardaria a katana em minha cintura.

Por uma grandíssima coincidência, o homem que permanecia no recinto, juntamente do dono e de mim, arrastava-me para fora e dizia-me algo sobre um trabalho para nobres, provavelmente precisavam de alguém para fazer seus trabalhos sujos, permitindo-lhes continuar com suas “mãos limpas”, ainda mais que ofertava-me dizendo ser uma espécie de serviço para caçadores, contudo, não possuía muitas escolhas, portanto, nada perderia se usasse de alguns minutos para ter algumas respostas, — Agradeço por intervir em prol de mim lá dentro, entretanto, do que ao certo trata-se este serviço? —, dizia-lhe em um tom sério, precisava de algum dinheiro para sair daquele local, mas não estava disposto a voltar para cadeia por um motivo tão banal quanto este.

Cerca de alguns segundos dirigir-lhe-ia a palavra, novamente, — Peço desculpas se pareço desconfiado, mas acredito que possa compreender-me. Só gostaria de poder saber de maneira mais concreta o que teria de fazer, além é claro, de saber quanto seria me ofertado por isto. —, dir-lhe-ia, desta vez olhando-o fixamente nos olhos, buscando depositar uma seriedade no que dizia.

Sabia que não me seria oferecido uma grande fortuna, contudo, estava atrás de algo que me parecesse justo, um pagamento razoável por um trabalho razoável. Ouviria o que o homem teria para me dizer, mesmo que não fosse de meu agrado, não pretendia interferir até o seu término, — Prazer, me chamo Andris, poderia saber seu nome? —, perguntaria ao homem independente do que me falasse, em um ato simples, estenderia minha mão ao final, esperando que o mesmo me correspondesse com um caloroso aperto de mão, e quem sabe, uma boa proposta.


____________________________________________________

Andris Nemeth



Última edição por Nemeth em Sex 08 Mar 2019, 09:36, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptyTer 05 Mar 2019, 12:45

O alegre rapaz que havia ajudado Andris começou a olha-lo como um ar de curiosidade “Eh? É obvio que um trabalho de caçadores tem relação com caçadas, ao que aparenta os Bherlocks estão à procura de pessoas destemidas que possam pegar alguns Brahka.” Após terminar sua fala o loiro ignora completamente Andris e começa a olhar para os lados a procura de algo, alguns segundos se passam até que o garoto esboça um pequeno sorriso “Antes de falar tudo sobre o trabalho porque não vamos a algum lugar mais vago” e novamente o rapaz empurrava Andris, porém agora na direção de uma praça que por algum motivo ninguém estava a utiliza-la.

Assim que chegaram à praça o garoto retoma suas falas “Bem para te explicar melhor o que seria essa caçada lembre-se que Dawn Island é dividida em três, o Porto Branco, o Vilarejo Frushin e o Monte Ballon. Nossa missão se localizaria no monte e iriamos atrás de Brahkas que são monstros selvagens que atacam as cidades. Pelo que eu vi no anuncio ele oferece 100.000 por cada cabeça, logo 1 cabeça seria 50.000 para cada.” Enquanto Andris olhava nos olhos do garoto era possível ver um olhar amigável, mas bem ao fundo deles eram olhos de caçadores que estavam encarando sua presa.

“A ia me esquecendo, mas se você matar vários Brahkas talvez uma vaga na polícia apareça para você” segundos de silencio se passaram para Andris confirmar o término da fala do loiro logo uma mão era estendida ao garoto “A é mesmo, onde estavam os meus modos? Meu nome é Rick, prazer em te conhecer Andris”. Mesmo o aperto de mão sendo apenas uma cordialidade para Rick aquilo parecia mais como um acordo entre os dois e antes que o matricida pudesse sequer pensar se o trabalho realmente valeria a pena ele já estava sendo puxado pelo loiro que sorria como uma criança.

Era uma situação estranha de se ver no dia a dia o que chamou atenção de várias pessoas da rua, Rick usava luvas em suas mãos, sua camisa era branca com detalhes azuis, sua calça era preta e seus sapatos eram de couro, já Andris usavam roupas que eram maiores que ele passando a leve impressão para os moradores que talvez tivesse roubado de alguém. Enquanto Rick arrastava Andris pela cidade eles voltaram a rua que tinha pessoas com roupas encrustadas de pedras preciosas, elas pareciam que tinham perdido o medo do matricida somente pelo fato do loiro estar junto dele.

Eles cada vez iam para uma rua com pessoas mais e mais ricas, até que chegaram a um lugar onde não havia lojas, também não havia parques, somente casas, ou melhor, mansões, durante alguns minutos eles apenas seguiam um caminho de pedras, então subitamente Rick parou “Chegamos” Eles pararam em uma mansão que tinha um grande portão adornado de ouro e um símbolo de uma corrente e um cadeado “Bem vindo à mansão dos Bherlocks. Pode fazer as honras e bater no portão?” com um sorriso bobo Rick para ao lado de Andris e espera que o espadachim tome suas próximas decisões...

explicações:
 

____________________________________________________

Ficha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nemeth
Membro
Membro
Nemeth

Créditos : 6
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2019
Idade : 20
Localização : Vila Velha - ES

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptyTer 05 Mar 2019, 19:44

3
Desvanecer do Findado
Capítulo I
O singelo prólogo de Andris

Era-me um tanto quanto inconveniente o modo que aquele homem loiro se comportava, um tanto quanto intenso, de certa maneira me lembrava uma criança, contudo, mesmo que transparecesse um ar meio infantil também aparentava ter uma tonalidade mais séria quando falava acerca do serviço, dando-me certa credibilidade para segui-lo, ainda que a palavra mais coerente fosse arrastado.

Escutava atentamente o que o homem tinha a me dizer, recordava vagamente de alguns termos que este dizia devido ao tempo que passara nesta cidade, contudo, os Brahkas? Pelo que me lembre realmente eram uma família de selvagens, como ele dizia, contudo parecia-me um tanto quanto arriscado invadir seu território, entretanto, o pagamento não aparentava-me se tão ruim quanto esta ideia, na verdade, parecia-me ser muito generoso, mas apenas isto não me era o suficiente para aceitar participar de toda essa história.

Enquanto andávamos, para ser mais sincero, enquanto seguia aquele homem, visto que aquele aparentava não ter nenhuma intenção de parar para que conversássemos, ele correspondia ao meu aperto de mão, finalmente me dizendo seu nome, Rick. No entanto, continuava a caminhar, adentrando em áreas cada vez mais nobres, nunca havia pensado que estaria neste lugar, outrora imaginava nunca ter motivos para que viesse aqui, pelo menos até hoje.

Dado momento, Rick parava em frente de uma casa, dizendo-me tratar-se da mansão dos Bherlocks, e posteriormente pedindo-me para bater no portão, olharia novamente em sua direção, tentando entender o que passava em sua mente, levando minha mão em direção do portão, chegaria perto para que pudesse dar alguns toques, contudo, antes que encostasse diria, — Espero que não me entenda mal, agradeço pelo que fez na loja de armas, entretanto, ainda não posso aceitar este trabalho sem saber como planeja fazer isto, o risco é muito alto, contudo, entrarei com você para falar com quem quer que nos atenda, antes do momento final lhe direi se caçarei ao seu lado. —, voltaria meu olhar desta vez ao portão e finalmente daria alguns toques, na esperança que alguém viesse nos atender.

Permanecendo mais resguardado, manter-me-ia atrás de Rick, esperando assim que quem viesse nos atender pensasse que ele fosse uma espécie de líder, pois, esta parecia-me a maneira mais sensata para prosseguir, visto que este que contou-me acerca deste serviço, não queria causar uma má impressão aos empregadores, entraria e me manteria calado, deixando assim que Rick tomasse a dianteira, desta vez ao menos, esperando para ver no que aquilo iria se desenrolar.


____________________________________________________

Andris Nemeth



Última edição por Nemeth em Sex 08 Mar 2019, 09:36, editado 6 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptyQua 06 Mar 2019, 12:02

Mesmo relutante Andris tocou o portão "Como assim? não vejo nenhum risco nessa missão, acho que você vai entender melhor quando conversamos com o Sr. Bherlock" durante alguns minutos o silencio tomava conta do local até que o portão finalmente se abriu, "Boa tarde cavalheiros, me chamo Larry Locus, poderiam me dizer o que vieram fazer aqui?" quem realmente havia saído era um senhor de cerca de 50 anos com cabelos grisalhos, esguio e com um bigode bem arrumado, ele estava vestido com um terno preto e sapatos de couro, "Viemos sobre o trabalho de caça, precisamos falar com o Sr. Bherlock" Locus começava a olhar para os dois rapazes talvez analisando-os "Muito bem, podem entrar apenas me acompanhem e logo o Sr. Bherlock atendera vocês."

Larry se virou e começou a andar, Rick e Andris apenas seguiram o mesmo observando o local que entraram era um grande salão com entradas para direita e para esquerda, e afrente tinham escadas que levavam ao segundo andar, o senhor se virou para direita e entrou em algo que parecia ser uma sala de espera, "Por favor esperem por aqui enquanto eu chamarei o Sr. Bherlock", a sala era extremamente limpa com candelabros em várias locais, as janelas eram de cerca de 2 metros e não tinham nenhuma mancha aparente, diversas cadeiras almofadadas estavam pelo o local, também existia uma grande estante de livros com os mais variados escritores, Rick não se espantava pela grandiosidade do local, parecia até mesmo que  já estivera la alguma vez.

"Sera que vai demorar muito? Quero testar minha arma nova o quanto antes" dizia o loiro ao se sentar em uma cadeira, não demorava muito até que uma jovem com no máximo 25 anos aparecesse ela vestia um uniforme de empregada e andava com um carrinho auxiliar de três bandejas, e como se fosse uma máquina ela pegava um bule e enchia duas xícaras colocando chá para Rick e Andris, "Aqui está senhor" ela dizia para ambos enquanto entregava o chá, mesmo assim era possível ver um certo receio da empregava ao falar com Rick como se tivesse medo dele. "Hey Andris, deixe que eu falo com Bherlock, depois que eu terminar de falar todas as suas dúvidas vão ser repondidas, eu acho."

Somente cinco minutos se passaram e mesmo assim o loiro parecia estar ansioso demais andando sem parar em nenhum momento, depois de um tempo ele ia na direção dos livros e retirava um folheava e guardava e repetia o processo por cerca de um minuto, até que Locus aparecia novamente "Por favor me acompanhem, mestre Bherlock irá falar com vocês agora", Larry começa a guiar os dois indo para o salão de entrada e seguindo na direção das escadas ao subir ele abre uma porta com o símbolo dos Bherlocks.

Ao entrar na porta um homem gordo com cabelos loiros e olhos marrons estava sentado em sua cama, ele estava usando uma espécie de pijamas e ao ver os dois jovens ele começa a tagarelar "Então vocês são os destemidos caçadores que vão trazer as cabeças dos Brahkas?", "Sim senhor me chamo Rick e esse ao meu lado é Andris, mas de qualquer forma no anuncio estava prometido uma carroça para irmos ao monte, mas como você vai ter certeza que não vamos rouba-la?" o nobre começa a olhar os jovens com um ar malicioso "Vocês não teriam coragem de fazer isso, já que devem saber que roubar de nobres traria a guarda inteira atrás de vocês, porém você me deu uma ideia, a partir de agora Locus irá com vocês" Larry apenas acenava com a cabeça demonstrando que concordava com o Bherlock, "Sabe se eu enviasse Locus sozinho ele me traria o que estou procurando, mas ele está muito velho então pode ter um infarto" um tom de sarcasmo era percebido, "Se vocês não acreditarem na força de Locus podem desafia-lo eu não me importo" Como se já soubesse que isso ia acontecer Locus retira Um florete de trás da cama, o silêncio acaba tomando conta do local forçando o matricida a tomar alguma posição, ele finalmente aceitaria o trabalho ou se retiraria do local?

explicações:
 

____________________________________________________

Ficha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nemeth
Membro
Membro
Nemeth

Créditos : 6
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2019
Idade : 20
Localização : Vila Velha - ES

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptyQua 06 Mar 2019, 17:00

4
Desvanecer do Findado
Capítulo I
O singelo prólogo de Andris

Rick falava-me que o serviço não tratava-se de um grande risco, uma concepção do mesmo quanto ao trabalho, contudo, não sabia se teria a mesma noção acerca disto tudo, porém, mesmo não podendo compreendê-lo, por hora, presumi que algo de importância ainda não havia sido compartilhado comigo, dando-me alguma incitação, pelo menos o suficiente para até então, permanecer acompanhando-o na casa do nobre. Logo um homem apresentava-se para nos recepcionar, este que, aparentemente, seria o mordomo da casa. Demonstrado um excesso de cordialidade e mordomias, coisas típicas de nobres, ou pelo menos, de quem possui recursos. Nós permanecemos em repouso enquanto esperava Locus retroceder até a sala de espera, não delongando muito para que nos chamasse e conduzisse-nos até o regente da família.

Esperava Rick conversar com o regente, donde não demorava a despontar uma informação, que o meu ver era de suma importância, uma caravana estava sendo preparada para acompanhar a missão, — Tsch —, soltava baixos murmúrios, praticamente imperceptíveis, ele poderia ter-me dito isto previamente, não prover-me-ia a certeza para aceitar o serviço, entretanto, indubitavelmente me faria pender por aceitar, porém, acredito que fora apenas um desleixo de sua parte não ter-me dito antes, desleixo este presente em suas falas para com o nobre, Rick parecia-me uma pessoa de confiança, entretanto, era visível que não tinha muito jeito com as palavras, passando a leviana impressão que queríamos, talvez, roubar a carroça. Contudo, a situação parecia resolver-se sem muitos problemas, o nobre apenas fazia questão de que levássemos Locus, o que de longe considerava desagradável, quanto mais pessoas tivéssemos em uma tarefa como esta, melhor seria.

Acreditando estar assimilando bem tudo o que estava acontecendo, surpreendia-me com Locus mostrando-nos o florete, de relance, parecia-me um empenho para nos intimidar, contudo, ao observar atentamente via que tratava-se de algo muito mais simples, acreditavam que se o levássemos, poderia tornar-se um estorvo e para tal, pensavam que um embate poderia demonstra-nos sua força. Porém, aquilo demonstrava-se desnecessário, aceitaria tanto o serviço quanto a cordialidade de levar Locus conosco, tomando a frente do diálogo, presumindo tratar-se melhor assumir a dianteira o quanto antes, acreditando que pouco custava para que Rick quisesse testar sua arma com o mordomo, — Calma, Senhores! Não temos problema em aceitar o serviço, muito menos de levar o senhor Locus conosco. —, diria, estendendo o braço e abrindo a mão para Locus, enquanto olharia diretamente para o Sr.Bherlock, demonstrando-lhe um semblante sério, tanto em meu olhar quanto em minha face.

Acreditando apaziguar ainda mais a situação, dirigiria a palavra novamente ao senhor Bherlock, — Uma luta é extremamente desnecessária, acredito eu. O melhor seria guardar-mos nossos esforços para usarmos com os Brahkas, o senhor assente com isto, não, senhor Bherlock? — , demonstrando o mesmo semblante que anteriormente, contudo, transpareceria certa calma e imparcialidade, visando não transmitir-lhe a errônea ideia que estava sobrepondo-me a ele, visto que, conforme o que se sabe dos nobres, são altamente suscetíveis a contestações de seus egos.

Adotando novamente de um aspecto mais neutro, consentindo em permitir que Rick “assumisse” novamente a liderança, num instante, virar-me-ia de costas para o nobre o que me disporia de frente a Rick, dando-lhe alguns leves tapas nas costas enquanto me posicionaria atrás deste, logo após, virar-me-ia novamente em direção de Bherlock, buscando que Rick entendesse que estava deixando-o tomar o controle novamente, pensando assim que este resolvesse os encargos e as burocracias necessários para firmar o trabalho com o nobre, não só por tratar-se da parte mais apática quanto por este parecer já ter tratado disso anteriormente.

Esperaria tudo dar em seus términos, para que ao sairmos da mansão e ficássemos a sós novamente, perguntar a Rick algo que já estava-me coçando a cabeça, ou pelo menos, seria somente mais uma das loucuras que minha cabeça já me pregara, — Rick, acredito que saiba a fama que tenho, uma bem ruim por sinal, mas, eu não sei nada acerca de você, podias-me dizer um pouco mais, visto que vamos lutar um ao lado do outro. — , diria, olhando em seus olhos, demonstrando estar falando seriamente e não apenas querendo ser seu amigo, afinal, era fato que lutaríamos lado a lado, buscando saber mais a respeito dele, afinal, mal o conhecia, além de que, pouco me restaria além de esperar o começar do trabalho.


____________________________________________________

Andris Nemeth



Última edição por Nemeth em Sex 08 Mar 2019, 09:36, editado 1 vez(es)
Voltar ao Topo Ir em baixo
Flame Spearrow
Membro
Membro
Flame Spearrow

Créditos : 14
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Data de inscrição : 31/10/2018
Idade : 17

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptyQui 07 Mar 2019, 22:01

Uma situação um tanto quanto inesperada, o mordomo de um nobre se oferecendo para uma luta, mas antes que alguma tragédia ocorresse Andris tomou a liderança apaziguando o local “Muito obrigado por permitir que eu vá senhor Andris” assim que o matricida dirigiu a palavra ao nobre ele começou a sorrir“Você é esperto garoto, agora que vocês já me disseram que vão fiquem sabendo que amanhã de manhã a carroça estará saindo, não se atrasem” Rick novamente tomou a liderança e assinou alguns papéis para oficializar o trabalho, “Muito bem, agora saião da minha casa!” como uma grande explosão o nobre expulsava os dois de sua mansão.

“Vocês já sabem o caminho” sem muitas opções a dupla se retirou do quarto, no lado de fora mais uma empregada estava no local levando algo que aparentava ser o almoço de Bherlock, o loiro andava rapidamente para sair da mansão, Andris já caminhando mais lentamente acabou passando pela empregada “Cuidado..” era como se a empregada tentasse avisa-lo de algo bem preocupante embora não havia como ele escutar o que ela estava tentando dizer.

Já no lado de fora da mansão Rick parecia não prestar atenção em nada apenas seguia o caminho para voltar, isto até que ele para no meio do caminho para responder o matricida “Um pouco sobre mim... Sabe eu era” como se as palavras entalassem “Pobre..., praticamente eu e meu pai vivíamos na parte pobre da cidade, meu pai trabalhava como garçom em um restaurante, ele ganhava pouco mesmo assim conseguíamos sobreviver, isso até dois anos atrás, uma doença grave matou ele. Essa doença era proliferada por mosquitos, havia uma cura que era extremamente cara, e por não termos dinheiro os médicos se recusaram a salva-lo. Desde então eu tive que aprender a viver sozinho fazendo qualquer trabalho que conseguisse.”

As feições alegres do rapaz foram trocadas por expressões de tristeza, durante um bom tempo do percurso Rick não disse mais nada, isso até que entraram nas ruas que havia comércio, “Foi mal Andris, eu não deveria ficar chorando por algo que já aconteceu há tanto tempo, você quer comer alguma coisa ou fazer algo?” O garoto forçava um sorriso para demonstrar que estava tudo bem.

A noite já estava chegando mesmo assim as lojas não aparentavam que fechariam, durante uma pequena analise da rua em que estavam dava pra ver um restaurante, um bar, uma biblioteca, até mesmo uma loja que vendia das mais diversas coisas desde cigarros até roupas, “Escolha algo para fazermos e eu irei bancar” O garoto agora demonstrava um grande sorriso, parecia até mesmo que nem tinha ficado triste. Um tempo era dado para Andris escolher algo...

Explicações:
 

____________________________________________________

Ficha
Voltar ao Topo Ir em baixo
Nemeth
Membro
Membro
Nemeth

Créditos : 6
Warn : I - Desvanecer do findado 10010
Masculino Data de inscrição : 05/02/2019
Idade : 20
Localização : Vila Velha - ES

I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado EmptySex 08 Mar 2019, 11:31

5
Desvanecer do Findado
Capítulo I
O singelo prólogo de Andris

Uma quietude e silêncio dilapidaram-me no decorrer do enunciado de Rick, exauria uma feição acentuadamente lastimável, tanto eu quanto, aparentemente, Rick, contudo a compleição vinda de minha parte dava-se não por me simpatizar com sua história, mas sim por um ato de respeito com tudo que ele tivera de afrontar. — Não existe desonra alguma em serviços honestos, e pelo que me permitiu escutar de você, seu pai fora um homem de honra até sua morte. Meus pêsames. —, dizia em um tom penoso, não conhecia seu pai, contudo, compreendia a perda de um ente querido, um vasto amargor cobre-se dentro de si, vários porfiam em dizem que o tempo se cabe de resolver até mesmo isto, entretanto, ele apenas encarrega de te forçar a seguir sua vida, ainda que, todos no fundo saibam, que ele apenas torna suportável, tirando-o de um vasto oceano de lamentações para um salseiro, um eterno salseiro que terá que afrontar até o fim de seus dias.

Passaram-se uns bons minutos para que Rick pronunciasse novamente, ainda demonstrando uma tonalidade melancólica, contudo, desta vez um pouco mais conforme com o que já houvera passado. — Não precisas desculpar-se, lembrar-me do passado dar-me forças para levantar-me e afrontar o que esta por vir, imagino que seja o mesmo com você. Temos que tornar nossas tristezas em nossas motivações para continuarmos vivendo. —, olhava diretamente para Rick, transparecendo, no máximo que me era permitido, um ar fidedigno para com sua pessoa.

Pela primeira vez daria um débil sorriso de canto de boca, quase que imperceptível, não por estar contente com a situação, mas por ter-se oferecido a pagar-me a recreação que optasse, mas logo o sorriso se desvaneceria lentamente, como se nunca antes tivesse ocorrido, claramente não abusaria de alguém que tivera feito para mim o que Rick fizera, contudo, assim me seria possível não somente comprar meu desejado maço de cigarros como também desfrutar de um bom prato de comida, abatendo a fome que começava a despontar desde a saída da casa do nobre. Remanso, ergueria minha mão, apontando-a na direção do restaurante, enquanto lhe diria, — Já que faz tanta questão, por que não nos paga algo para comer!? —, diria, esperando que como antes houvera oferecido, aceitasse sem problemas, enunciando-me novamente — Vá na frente para fazer o pedido, irei comprar um maço de cigarros, se não se importa.—, mal dando tempo para que Rick respondesse, seguindo na direção da loja enquanto deixaria Rick. Procurando ser desenvolto, iria pontualmente ao balcão me dirigindo ao responsável, — Um maço de cigarros, por favor! —, arrojando o dinheiro correspondente em cima do balcão, não dando tempo para que percebesse quem era, “o matricida”. Pegaria meu tão aclamado maço e iria ao restaurante que antes tivera apontado para Rick.

Adentrando o restaurante, daria uma breve olhada em torno da entrada, não apenas para consentir que não haveria nada de errado mas como também seria um efêmero ato de vislumbre ao local que nunca antes tivera entrado. Se avistasse problemas, olharia na direção de Rick, fazendo apenas um gesto com a cabeça, assentindo-a para o lado de fora, tentando-lhe passar que não seria de nosso conforto permanecer ali, procurando outro local para podermos comer sossegados, contudo, se não pudesse ver nada de errado, como pensara que seria, iria em direção de Rick, sentando-me na mesma mesa que este estivera. — Tudo pronto! O que pediu para nós? —, diria enquanto traria a cadeira para trás, o suficiente para que pudesse sentar. Independente do que houvesse pedido, comeria de bom grado, permanecendo-me calado durante a refeição, e ao seu término, — Obrigado pela refeição. O que faremos agora? Tem algum lugar para esperarmos até o amanhecer? —, dirigir-me-ia a Rick, não possuía um recinto, muito menos uma casa para que pudéssemos repousar até o nascer do dia seguinte, se me fosse dito que possuía um local o seguiria, apenas adentrando e deitando-me onde me fosse permitido, descansando para ao amanhecer nos dirigirmos a casa do nobre. Contudo, se não possuísse, diria-lhe, — Não há problemas, não deve faltar muito para o amanhecer, vamos ficar aqui mais um tempo. —, esperando que realmente não houvesse muito tempo para o amanhecer, tentando matar o máximo de tempo possível no restaurante, permanecendo até que fosse fechar, talvez, até o amanhecer.


____________________________________________________

Andris Nemeth

Voltar ao Topo Ir em baixo
Conteúdo patrocinado




I - Desvanecer do findado Empty
MensagemAssunto: Re: I - Desvanecer do findado   I - Desvanecer do findado Empty

Voltar ao Topo Ir em baixo
 
I - Desvanecer do findado
Voltar ao Topo 
Página 1 de 2Ir à página : 1, 2  Seguinte

Permissão deste fórum:Você não pode responder aos tópicos neste fórum
One Piece RPG :: Oceanos :: East Blue :: Dawn Island-
Ir para: